segunda-feira, 3 de outubro de 2011

O que há nas estrelinhas...

Um Absurdo! - A Nova Fábrica de Miséria do Governo - Bolsa Gestante


A Fábrica de Miséria incentivada pelo Governo !




O Ivan Lins é que tava certo:

"Quando acaba o batuque, aparece outro TRUQUE, aparece outro MILAGRE do jeito que a gente sabe..." - "Avisa ao formigueiro, vem aí Tamanduá" - Ivan Lins, letra escrita nos anos 80.

O Governo Federal inventa novos mecanismos para embalar o sonho da miséria ( parodiando aqui o poeta Augusto dos Anjos ), que a exemplo dos nossos primitivos habitantes, os índios, se deixavam vender por quinquilharias como sabonetes, broches, botões, em troca de Esmeraldas e Ouro. ( Dihelson Mendonça )

O Governo Federal, ao invés de criar o controle da natalidade no país para conter o avanço da pobreza ( já que os que têm mais acesso à educação tem mais consciência da importância de botar um filho no mundo e educar ), resolveu INCENTIVAR ( de uma certa forma ), a que os pobres possam dar a luz e amamentar cada vez mais pobres. Ao invés de promover uma campanha de esclarecimento sobre a real necessidade de usar preservativos, estabelecer medidas de controle populacional e sobretudo uma conscientização para se evitar a explosão demográfica, o governo resolveu instituir o "Bolsa Gestante". Se as grávidas, inconscientes, já nem ligavam mais para ter as suas ninhadas, imagine agora sendo incentivadas pelo governo. Isso é mais um absurdo, neste país que é todo absurdo. Acompanhe a notícia advinda do próprio site do Governo Federal ( Agência Brasil ).

Benefícios para gestantes e mães que amamentam começam a ser pagos este ano

Brasília – A partir de novembro, mulheres em situação de extrema pobreza que tenham bebês de até 6 meses de idade vão passar a receber o Bolsa Nutriz, como parte do Programa Bolsa Família. O benefício será concedido com o objetivo de estimular a amamentação.

Já a partir de dezembro, grávidas de baixa renda vão poder receber, durante o período de nove meses, o Bolsa Gestante. O benefício também integra o Bolsa Família e é voltado para o estímulo à realização do pré-natal.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, ambos terão o valor de R$ 32 – o mesmo do chamado benefício variável, pago para cada criança menor de 15 anos.

A pasta informou ainda que o Bolsa Nutriz e o Bolsa Gestante terão que seguir os mesmos critérios atualmente usados para a concessão do Bolsa Família. Isso significa que cada família poderá receber benefícios correspondentes a, no máximo, cinco crianças – incluindo bebês em fase de gestação e aqueles que estão sendo amamentados.

Ainda não foram definidos critérios para o controle da concessão dos novos benefícios. Uma das possibilidades, de acordo com o MDS, é uma parceria com o Ministério da Saúde para que a base de dados do Programa Rede Cegonha seja utilizada.

Na última segunda-feira (19), a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, anunciou que 1,2 milhão de crianças serão beneficiadas pelo Bolsa Família apenas este mês. Entre junho a setembro deste ano, 180 mil novas famílias foram cadastradas no programa. A meta do governo é incluir 800 mil até dezembro de 2013. Para receber o benefício, a renda per capita familiar deve corresponder a, no máximo, R$ 140.

Edição: Juliana Andrade
Paula Laboissière
Repórter da Agência Brasil


"BRASIL, UM PAÍS ONDE A POBREZA É FINANCIADA, A FIM DE MANTER A ESTRUTURA DE PODER"


Do: Blog do Crato.

Nenhum comentário:

Google+ Followers