sábado, 24 de setembro de 2011

Cariri Cangaço em AURORA festa e celebração de uma história

Mesa de abertura oficial do Cariri Cangaço em Aurora-CE. Ângelo Osmiro, Lemuel Rodrigues, Adailton Macedo, Manoel Severo e José Cícero
Prefeito Adailton Macedo durante seu discurso no evento









Imagens do II Seminário Cariri Cangaço 2011 em Aurora Noite de 21/09/2011

Depois da seção ocorrida na cidade de Barro no período da tarde, o Cariri Cangaço 2011 viveu na noite do último dia 21(quarta-feira) em AURORA certamente uma das suas edições mais brilhantes e concorridas. O seminário aurorense teve como tema: "Aurora – a trama da Ipueiras e a invasão de Mossoró" sendo ministrado pelo memorialista e pesquisador missãovelhense: João Bosco André.

O auditório do salão paroquial no centro da cidade pareceu pequeno para o grande número de pessoas que compareceu ao local. Uma grande gama de pesquisadores de 17 estados do Brasil esteve em Aurora para conferir de perto todas as discussões acerca do evento deste ano.

Às 15 horas o secretário de cultura José Cícero juntamente com a equipe da Seculte conduziu a comitiva de aurorenses interessada em conhecer de perto a celebre fazenda Ipueiras – antiga propriedade do coronel Izaías e Zé Cardoso, em cujo local ocorreu toda a trama para a invasão de Mossoró e, em seguida, o polêmico cerco e tentativa de envenenamento a Lampião junto com seu bando no dia 7 de julho de 1927, fato que ficou conhecido como ‘a traição do coronel Izaías Arruda e o fogo da Ipueiras"(ver fotos).

À noite a comitiva de estudiosos da temática do cangaço se dirigiu inicialmente para a antiga estação ferroviária onde no dia 4 de agosto de 1928 aconteceu o bárbaro assassinato do coronel Izaías Arruda pelos irmãos paulinos d'Aurora. logo em seguida, todos foram em caminhada para o auditório no centro da cidade para assistirem a apresentação do seminário.

O auditório do salão paroquial foi todo belíssimamente enfeitado com base na temática dos sertões nordestinos focando o cangaço e os seu persobagens. Além de uma mesa de degustação contendo diversos tipos de comidas e bebidas sertanejas e, que compuseram a dieta dos cangaceiros em suas andanças pelas bibocas do mundo. Estiveram presentes o prefeito Adailton Macedo, a 1ª dama Rose Macedo, Olavo Batista, vereadores, secretários municipais e autoridades convidadas de Aurora, bem como de várias cidades circunvizinhas.

Fazendo uso da palavra o curador do Cariri Cangaço na região Manoel Severo foi o primeiro a falar no auditório acentuando a participação de Aurora na história do cangaço, a partir da verdadeira saga de Lampião durante a sua ida e vinda à Mossoró. O prefeito Adailton Macedo por sua vez, externou sua satisfação e alegria diante da realização da 2ª edição do evento no seu município, dando assim a boas vindas a todos os presentes, em especial aos historiadores e pesquisadores do cangaço de diversas regiões do país. Ainda, ressaltou a importância de um acontecimento com a missão histórica do Cariri Cangaço, uma maneira(segundo ele) de melhor informar e trazer mais cultura para os aurorenses e a região como um todo. Finalizou dizendo que, além de contente com o CC colocava a sua cidade naquele dia, com um sentimento cosmopolita, aberta assim, para abraçar todos os visitantes da história. O prefeito Adailton, que já caíra nas graças dos pesquisadores desde o ano passado na estréia do CC em Aurora, desta feita, mais uma vez foi calorosamente aplaudido por todos que se encontrava no auditório.

Já o secretário José Cícero, falou que o CC era uma porta que se abriu mais uma vez para que os aurorenses pudessem enfim, externar para o Nordeste, o Brasil e o mundo seu grito reivindicatório no sentido de colocar Aurora no lugar que merece, ou seja, dentro do contexto da historio lampiônica e do cangaço de um modo geral, notadamente pelo protagonismo que exerceu diante da célebre trama para a invasão de Mossoró, tanto na ida quanto no retorno de Lampião na dura perseguição que sofreu por volantes de três estados, bem como pela figura ímpar do coronel Izaías Arruda e seus jagunços dentre outros personagens.

o escritor João de Sousa Lima de Paulo Afonso-BA, como mediador também falou durante a abertura dos trabalhos. A mesa de Aurora foi composta pelos seguintes pesquisadores: Grealdo Ferraz - Recide-PE, Arquimedes Marques - Aracaju - SE, João de Sousa Lima -Paulo Afonso- BA e José Cícero- Aurora - CE.

Foi um seminário marcado pela inteligente apresentação de Bosco André e, por via de conseqüência, pela participação nos debates de vários pesquisadores presentes, além de outras pessoas da platéia. O encerramento da seção de Aurora se deu com o oferecimento de um jantar aos visitantes pela gestão municipal, tendo como local as dependências do Centro Social Urbano(CSU) na vila Paulo Gonçalves.

No sábado(24) o secretário José Cícero participou como um dos debatedores convidados para a mesa da palestra sobre Chico Chicote e a tragédia das Guaribas no seminário da cidade de Porteiras, apresentado pelo Dr. Napoleão Tavares Neves; assim como na parte da noite da sessão da Câmara de vereadoresde Juazeiro dando o título honotário de cidadão juazeirense ao deputado alagoano Inácio de Loiola. Ato ocorrido no memorial padre Cícero, seguido da palestras do parlamentar homenageado sobre a morte de Lampião e as volantes.

Da Redação do Blog de Aurora:

LEIA MAIS EM:
WWW.prosaeversojc.blogspot.com WWW.cariricangaco.blospot.com WWW.jcaurora.blogspot.com WWW.aurora.ce.gov.br WWW.seculteaurora.blogspot.com WWW.blogdaaurorajc.blogspot.com
WWW.seculteaurora.blogspot.com

ATENÇÃO: Veja na sequência: um slide com boa parte das Fotos do Cariri Cangaço em Aurora. Não perca!

Nenhum comentário:

Google+ Followers