sábado, 13 de novembro de 2010

Esgoto da Cagece volta a derramar dejetos nas ruas do Araçá de Aurora



Imagens do local
Ainda continua sem uma solução definitiva por parte da Cagece local ou regional o problema relacionado ao vazamento da tubulação do esgoto localizado no bairro Araçá de Aurora a rua Cícero José do Nascimento nos cruzamentos com Nereu Gonçalves(da Cerâmica) e José Leite.
Por mais de uma semana os moradores das imediações vêm tendo que suportar a fedentina provocada pelo vazamento dos dejetos e da sujeira da água fétida a escorrer a céu aberto naquele cruzamento. Até o próprio calçamento no entorno do bueiro está sendo danificado.
O prefeito Adailton Macedo por diversas vezes tem solicitado ao escritório regional da Cagece a solução para o problema. No entanto, até o momento apenas medidas paliativas foram tomadas pelo referido órgão.Recentemente, após mais uma solicitação do gestor municipal a regional da Cagece esteve no local no último dia 5 realizando pequenos serviços de sucção na tubulação. Contudo, logo em seguida na sexta-feira dia 12, o problema retornou. Mas uma prova de que há um defeito possivelmente de gravidade na tubulação que não poderá ser resolvido com pequenos serviços esporádicos.
Por quase quatro anos o problema vez sempre se repetindo na mesma via pública e mesmo os consumidores pagando rigorosamente uma taxa de esgoto das mais elevadas, ainda têm que conviver com este mal-estar. Que por sinal, vem se constituindo como um problema de saúde pública, vez que coloca em risco a vida da população.
Cumpre destacar que a tubulação entupida e o seu conseqüente vazamento está localizado bem ao lado de uma creche comunitária num local de bastante tráfego de veículos e de pedestres. Ainda, numa área residencial com vários estabelecimentos comerciais tais como: frigoríficos, bares, lojas e padaria.A comunidade está ventilando ingressar com uma ação junto a promotoria e a defensoria pública de Aurora.
A Cagece precisa com urgência resolver em definitivo tal situação em respeito à saúde pública da população e aos seus consumidores, que mesmo pagando a taxa de esgoto estão tendo que enfrentar um problema dos mais constrangedores.
A vigilância sanitária do município também esteve no local verificando a situação de perto. Os moradores das imediações não aceitam mais solução de continuidade.
Da Redação:::::

Nenhum comentário:

Google+ Followers