sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

AURORA: Muita água no açude e quase nada na cidade...

O mote do título acima(desta matéria) parece até jocoso, mais o assunto é sério. Algo que nos faz lembrar os antigos anos quando a cidade ainda era abastecida pelas águas do nosso rio Salgado. E o problema da falta d'água rondava nosso dia a dia como um fantasma.
Hoje contudo, maior que o descaso para com a população consumidora, por enquanto, só mesmo a falta d’água que agora(infelizmente) vem se repetindo em intervalos cada vez menores. E olha que o açude Cachoeira continua bem ali, imponente invergando a sua marca recordista de acumulação hídrica, com mais ou menos 34,3 milhões de metros cúbicos, numa lâmina de água de quase 12 km. Uma verdadeira dádiva fenomenal. Um autêntico milagre dos céus materializado em plena caatinga dos sertões de Aurora. Uma obra da engenharia humana simplesmente fantástica que deveria entrar de vez para a nossa história...

Mas, em se tratando da falta d’água, penso que as autoridades em profundo respeito à população não podem mais por nenhuma razão, protelar qualquer medida na perspectiva de solucionar o quanto antes esta problemática. Não cabendo, portanto, nenhuma solução de continuidade. Todavia, como concessionária de um serviços fundamental a CAGECE precisa dizer a que veio. Precisa melhorar os seus serviços que também na questão do esgoto estão simplesmente paupérrimos. E o mais incrível é que a população está pagando caro por isto. Diria inclusive que, além do ‘precioso líquido’, falta também um necessário diálogo do referido órgão com à população.

Ora, dizer repetidas vezes que “a bomba pifou” não é um argumento razoável. Até porque a Cagece é uma empresa pública por sinal lucrativa e como tal, urge que invista mais na sua estrutura técnica e funcional objetivando, dentre outras coisas, a garantia de melhores serviços e maior capacidade operacional. À propósito, qual a razão de a dona Cagece não disponibilizar dois motores(bombas) por exemplo, para suas estações de bombeamento?

Não esqueçamos igualmente de lembrar a questão do combate ao desperdício de água ocasionado pelos vazamentos na tubulação que não raro acontecem. Depois, terem mais zelo com a questão dos consertos do asfalto e do calçamento quando no trabalho de correção. Dado que os buracos na pavimentação asfáltica(quando não corrigidos) terminam enfeiando a nossa cidade. Além dos serviços dos esgotos das ruas, da estação de tratamento(na Aurora Velha) e do complemento da tubulação; desde o local de captação( no açude) até a primeira estação , visto que até hoje as águas estão correndo a céu aberto, por pura gravidade. Nunca é demais lembrar: que os serviços de água e esgoto constituem uma concessão pública, de forma que a comunidade tem sim o direito de cobrar, até porque, paga caro por isso.

Por outro lado, a água é um bem social, por conseguinte necessita de segura garantia e melhores cuidados no que tange à sociedade humana. E somada ao saneamento básico, está diretamente ligada à questão de saúde pública e ambiental o que efetivamente tem que ser uma conquista social.

Ah, mas e o lucro? Ora bolas, o lucro por parte da Cagece deveria ser apenas um detalhe. Deveria...
.......................................................................................................
JC: Da Redação do Blog de Aurora

LEIA MAIS EM:

WWW.jcaurora.blogspot.com

WWW.prosaeversojc.blogspot.com

WWW.aurora.ce.gov.br

WWW.seculteaurora.blogspot.com

www.blogdaaurorajc.blogspot.com

Créditos das imagens ilustrativas: Vídeo Maciel - pop. apanhando água nas antigas cacimbas do açude Recreio/Araçá na seca de 1992.

Em Tempo:
Nas possíveis transcrições das nossas matérias - solicitamos impreterivelmente a citação da fonte, autoria e crédito das imagens.

Um comentário:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Google+ Followers