quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

A blogueira cubana e o shownalismo midiático - Por José Cícero



Diante do verdadeiro estardalhaço com que a imprensa brasileira recebeu recentemente de tapete vermelho estendido a  blogueira cubana Yoani Sánchez; uma indagação nos chama a atenção. Ou quem sabe, neste caso específico, a ausência dela. Quer seja a necessária pergunta de ‘nós outros’ - A serviço de que e de quem está a mídia do Brasil? 

O que não deve lá ser muito diferente do que ora acontece pelo resto do mundo, sobretudo nos países alinhados à política dos EUA, inclusive no tocante a presença da tal blogueira. Como se ver, um clássico shownalismo ianque, cujos interesses no fundo, não têm nada a ver com construção de democracia, soberania, estado de direito e liberdade. Visto que, sem muito esforço, num retrospecto histórico, será possível notar que os governos norte-americanos em geral não dispõem de tanto cacife moral para estas questões.

Trata-se, portanto, de um verdadeiro Tur mundial  financiado(como alguns dizem) pelas hostes capitalistas à frente os EUA, com o  escopo de denegrir e desmoralizar não somente a imagem histórica da revolução cubana, como igualmente  do seu governo socialista recentemente reafirmado na figura de Raul Castro. Além da ascensão  de lideranças populares independentes nas Américas...
Movida por uma gama de argumentos insustentáveis a blogueira cubana, tenta cumprir o triste papel de golpear a história de luta e de conquistas do povo de Cuba. Agora mais uma vez, em favor dos velhos interesses norte-americanos em particular e, do sistema capitalista em geral.  Como quem almeja inutilmente declarar por fim, a chamada “morte da história”. E não se fale, por favor, no ditador Fulgêncio Batista, bem como no terrível bloqueio econômico há anos imposto à Ilha.

Ora, como dizer que não há democracia e nem liberdade de direito e expressão na Ilha, estando a própria blogueira quase numa campanha a viajar pelo mundo, criticando e denegrindo  a imagem do governo da sua própria pátria? Tendo morado inclusive na Suíça por alguns anos? Quem sabe para fazer jus aos beneplácitos do imperialismo...

Ora, é no mínimo suspeito o disparate de querer desqualificar o alto legado histórico de figuras emblemáticas não apenas para Cuba, tais como Ernesto Che Guevara, Camilo Cifuengos, Raul e Fidel Castro dentre outros revolucionários que, inclusive, muitos deles, pagaram com a própria vida o sagrado direito à liberdade e a independência política.

Por que aqueles que colocam a nu a verdade acerca dos crimes e dos desmandos dos EUA e cia não dispõem do mesmo espaço na imprensa mundial? Por que os grandes líderes dos povos oprimidos pelo mundo afora, assim como os intelectuais que se opõem a política americana não conseguem canais, tampouco o mesmo tempo de exposição midiática para expor suas  idéias e tais ‘verdades inconvenientes’?

Como é possível perceber, há muita farsa nisso tudo. E a da Yoani Sánchez é apenas  mais uma delas. É preciso, por conseguinte, que todos estejam atentos para o desenrolar deste velho jogo de cartas marcadas. E assim, puderem decerto distinguir o jóio do trigo. Acaso, o que Yoani pensa acerca do território cubano de Guantánamo há anos dominado pelos EUA e que lá mantêm uma base militar?

Da Costa Rica, de El Salvador, de Honduras, do Iraque, do Afeganistão, da militarização da nossa Amazônia, do financiamento bélico de Israel para massacrar o povo Palestino dentre outros desmandos e intromissão da política norte-americana no plano geopolítico internacional? Enfim, perguntas básicas que, curiosamente, os jornalistas não somente brasileiros esqueceram de perguntar à blogueira pop star. Por que não falam por exemplo, nos altos índices alcançados no sistema de saúde, de educação, na longevidade dos cubanos que são modelos invejáveis para o mundo?

A propósito, onde há mais liberdade em Cuba com Yoani passeando pelo mundo a criticar ferrenhamente o governo cubano, ou na embaixada do equador em Londres onde se encontra refugiado há sete meses o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, por denunciar e publicar na internet coisas horríveis dos governos capitalistas?  

No fundo “eles” têm medo de fato é da eleição de governos corajosos e independentes na América Latina e alhures, tais como vem ocorrendo com Raul em Cuba, Hugo Chávez na Venezuela, Evo Morales na Bolívia, Correa no Equador, Ortega na Nicarágua, Lula e Dilma no Brasil entre outros.

De resto, quem se alia aos interesses espúrios dos EUA, por tudo que já sofreu o povo cubano, não pode ter moral sequer para criticar a ilha. Principalmente em se tratando de matérias do naipe de democracia, liberdade e soberania para a autonomia dos povos.

.................
Foto: Blog do Ivo Braga via http://kelsenbravos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Google+ Followers