sexta-feira, 22 de março de 2013

ÁGUA que te quero tanto...

Por José Cícero*
Rio Salgado em AURORA em dia de invernada

 AO DIA MUNDIAL DA ÁGUA...

Pescador ribeirinho no Salgado/Aurora
Hoje, dia 22 de março  é o dia mundial consagrado à Água. Uma  das mais significativas  questões para os seres humanos em particular e os seres vivos de modo geral. Notadamente para a sociedade brasileira já que o Brasil detêm, segundo avaliação dos organismos internacionais, pouco mais de 12% de toda a água doce disponível no planeta. 
Mas Não! Malgrado a pior seca dos últimos 50 anos que ora assola o Nordeste. Por aqui muito pouco ou quase nada se fala, ou se discute acerca da importância desta data, nem na imprensa, nem nos órgãos governamentais e, tampou nas escolas. Uma pena. Mais uma evidência do alto grau de descaso, frieza e desconhecimento com que à questão da água vem sendo tratrada no nosso país. 
O que, infelizmente não é lá muito diferente do que atualmente ocorre no resto do mundo, sobretudo nos países considerados avançados. O que não corresponde no que tange ao tratamento que dispensam à preservação da natureza e da biodiversidade em geral. De tal sorte que, a  pífia situação relacionada à agua é, por assim dizer, apenas a ponta do iceberg. Por isso mesmo com seus  ecossistemas e recursos naturais em condições altamente degradantes. Mesmo assim, ainda têm os desplante de querer dá conselhos para todo o resto, inclusive em relação aos biomas brasileiros.  
Criado pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas(ONU) em fevereiro de 1993 esta data deveria, como se percebe,  ser mais celebrada pelo grau da importância que hoje, mais do que nunca, assume em todo o mundo o papel do "precioso líquido" para a vida do planeta. Um dia não para passar em "brancas nuvens",  porém para que as pessoas pudessem, quem sabe, discutir a importância desta substância química fenomenal  na vida do homem e das espécies planetárias, além dos cuidados  necessários que deviam tomar sem mais delonga no sentido da sua  sua preservação. E desse modo, garanti-la as novas gerações do porvir.
A gênese histórica do Dia Mundial da Água,  está atrelado ao 22 de março, assim como à formulação da chamada 'Declaração Universal dos Direitos da Água',  que aborda no seu cerne uma gama de sugestões  relativas à  questão preservacionista.
Contudo, apenas no dia  10 de dezembro de 2002, foi que o senado brasileiro aprovou 'o dia nacional da água no nosso país, por meio  do PL do deputado cearense Sérgio Novais(PSB). O referito texto destacava que esse deverá “oferecer à sociedade brasileira a oportunidade e o estímulo para o debate dos problemas, bem como a busca de soluções relacionadas ao uso e à conservação dos recursos hídricos.”
Em suma, que cada um de nós, possamos desde já,  fazer sua reflexão acerca  do papel da água não apena neste dia. Mas em todos os dias que ainda haveremos de viver. Assim como da sua condição de, mesmo sendo considerada um bem social, mas que também tem um preço cada vez mais majorado, pela força da nossa própria ignorância com que a tratamos no mais das vezes com desdém, poluição e desperdício. 
E que também é um bem finito num acelerado processso de 'escasseamento'. De forma que, cada pessoa onde quer que se encontre, precisa ser responsável diante de uma questão tão séria e primordial quanto esta para a manutenção da vida. Afinal de contas, que tipo de planeta haverá de deixar para nossos filhos e netos? Que contrapartida haveremos de doar à natureza por tudo que ela já nos deu graciosamente? Por tudo isso, toda reflexão acerca da água será algo premente, urgente e essencial.
(*) Prof. José Cícero
Aurora - CE.
................................
Serviço:

Na Declaração Universal dos Direitos da Água, criada pela ONU, dentre as principais abordagens estão:

- Que devemos ser responsáveis com a economia de água, pois essa é condição essencial de vida;
- Que ela é um patrimônio mundial e que todos nós somos responsáveis pela sua conservação;
- Que a água potável deve ser utilizada com economia, pois os recursos de tratamento são ainda lentos e escassos;
- Que o equilíbrio do planeta depende da conservação dos rios, mares e oceanos, bem como dos ciclos naturais da água;
- Que devemos ser responsáveis com as gerações futuras;
- Que precisamos utilizá-la tendo consciência de que não devemos poluí-la ou envenená-la;
- Que o homem deve ser solidário, evitando o seu desperdício e lutando pelo seu equilíbrio na natureza.
Com esse documento, a Organização das Nações Unidas tornou obrigatório que todos as pessoas sejam responsáveis pela qualidade da água, bem como pela sua manutenção, tendo, assim, formas de garantir a melhoria de vida no planeta.
+ Jussara de Barros
In  http://www.brasilescola.com
.............................................
Fotos ilustrativas: JC
Redação do Blog de Aurora e do site Cariri de Fatos.

LEIA MAIS EM:
Ainda no FACEBOOK 

Nenhum comentário:

Google+ Followers