sábado, 11 de dezembro de 2010

Estado do Cariri



Jornal Diário de Pernambuco destaca proposta de criação do Estado do Cariri
Proposta para criar o Estado do Cariri
Escritor Jota Alcides critica o desprezo ao Sul do Ceará e inicia movimento para defender a criação de uma nova unidade da federação, que teria Juazeiro do Norte como capitalJuazeiro do Norte - O sonho do ex-senador cearense Martiniano de Alencar de transformar a região do Cariri em um novo estado brasileiro volta a ser debatido, agora com mais justificativas econômicas e sociais.
Após 170 anos, da apresentação do projeto no Senado do Império, o escritor e jornalista Jota Alcides, iniciou um movimento para viabilizar a ideia cuja referência política seria o município do Juazeiro do Norte, a Terra do Padre Cícero. "O estado do Cariri é a solução política inadiável para salvar o belo e naturalmente rico Vale do Cariri, sempre desconsiderado ou maltratado pelos governos do Ceará, sobretudo o atual (Cid Gomes).
Não há o que temer. É melhor ser um estado pequeno e pobre mas, livre e independente, verdadeiro dono do seu destino", afirma Alcides.
O autor da proposta lembra que nos últimos dez meses, "cresce a insatisfação e a revolta da população de Juazeiro do Norte, contra a indiferença, a negligência, a omissão, a discriminação e até conspiração por sucessos governos cearenses, pormais de um século, até os dias atuais". A proposta irá contribuir para evitar o aumento da concentração de riquezas na capital Fortaleza, que tem Produto Interno Bruto (PIB) R$ 22,5 bilhões, quase 50% do PIB estadual de R$ 46 bilhões.
"É visível a grande concentração de riqueza na capital. Fora da Região Metropolitana de Fortaleza, as duas maiores economias cearenses estão nos municípios de Sobral, com PIB de R$ 1,5 bilhão, e Juazeiro do Norte, com PIB de 1,1 bilhão. São dados que revelam, claramente, o tratamento diferenciado do governo do Ceará favorável ao norte do estado. Maior cidade do interior, com aproximando-se dos 300 mil habitantes, Juazeiro do Norte não tem sido privilegiado com investimentos do estado. Pelo contrário, tem sido discriminado e esquecido. E quando o governo prejudica Juazeiro, acaba prejudicando o Cariri", ressalta.
Ao justificar sua iniciativa, Alcides lembra que o desenvolvimento de Juazeiro, hoje - maior centro comercial e industrial do interior do Ceará-, deve-se à sua grande força de atração de investimentos privados nacionais e estrangeiros. "Como Metrópole do Cariri, a cidade exerce influência sobre 2,5 milhões de habitantes da região e de municípios vizinhos da Paraíba, Pernambuco e Piauí. É um importante centro de atração turística do Nordeste recebendo milhares de visitantes todos os anos e hoje o maior centro urbano, demográfico, social, político, econômico, cultural, universitário, artístico e desportivo do Nordeste central do Brasil", completa.
Juazeiro do Norte é hoje o terceiro maior pólo da indústria calçadista do Brasil e o principal do Norte e Nordeste. É ainda o terceiro maior pólo de produtos folheados em ouro do país. Para Alcides, a economia do Juazeiro poderia ser mais desenvolvido hoje "se não sofresse o desprezo dos governos do Ceará, sobretudo o atual, que faz altos investimentos no Norte do estado (cerca de R$ 300 milhões) sem dar a devida e merecida atenção ao Sul, ao Cariri, cujos investimentos não chegam aos R$ 100 milhões".
Ele sustenta que Juazeiro tem "crescido por suas próprias forças, pelo empreendedorismo do seu povo, e convoca seus conterrâneos a defenderem a proposta que terá que ser apresentada no Congresso Nacional. "Só resta aos caririenses assumirem com ousadia e determinação o seu próprio destino lutando pela criação do estado do Cariri", concluiu.
____
Fonte: Diário de Pernambuco
In Cariri Agora.
LEIA MAIS EM:

Nenhum comentário:

Google+ Followers