domingo, 19 de setembro de 2010

Seu Quilô - O Pescador de Sonhos

Por José Cícero*

Dia e noite no eito.
Chuva e sol, frio ou calor.
Árduo trabalho cotidiano do velho pescador
De peixes e de sonhos: Seu Quilô.
Fartas águas das cabeceiras descendo o rio.
Hídricas utopias rompendo as ribanceiras.
Peixes nas redes ou no anzol
do velho pescador do Araçá: Seu Quilô.
Lidas de tantos anos afogados
nas águas doce de um rio Salgado
que na Aurora-passado se eternizou.
Mananciais de um tempo ido
Açudes, riachos e lagos...
Ecossistemas de fartura preservados
Gratas saudades do rio Salgado
ainda hoje a correr tranqüilo.
Rio-macho sertanejo
sonhando engravidar o Atlântico,
ganhando o oco do mundo pelo Jaguaribe.
Rio da Aurora e do Cariri inteiro.
Como um movo mundo que fora desenhado
Pelo pescador ribeirinho: Seu Quilô.
Exímios lances de guerreiro
Tarrafas e galões estendidos.
Varas linheiras, anzóis ligeiros
atirados às águas como oferendas aos índios.
Lembranças perenes de um Salgado antigo.
Noites enluaradas, madrugadas sem cor.
Pirilampos alumiando o seu leito.
Anos a fio. Solidão dos que não têm medo.
Eternos caminhos aventureiros
a navegar seu destino através do rio

no seu landuar para sempre represado
Velho pescador de sonhos e de peixes - Seu Quilô.
_______
Prof. José Cícero
Secretário de Cultura
Aurora - CE.
LEIA MAIS EM:
www.jcaurora.blogspot.com
www.aurora.ce.gov.br
www.seculteaurora.blogspot.com
www.blodaaurorajc.blogspot.com

Nenhum comentário:

Google+ Followers