domingo, 26 de setembro de 2010

AURORA: Quem tem medo da Ficha Limpa?

Por José Cícero

Logo no início das discussões no Congresso, com meus botões confidenciei que nestas eleições poucos seriam os candidatos sujos que optariam por continuar na disputa, em parte, pelo efetivo poder que a proposta da Ficha Limpa demandaria sobre boa parcela desses notáveis “santinhos do pau oco”. Depois pelo desgaste natural que teriam junto a imprensa e a opinião pública de um modo geral. Mas eis que prevaleceu a lógica cruel de “dois pesos e duas medidas” como virou lugar-comum pelo país a fora quando o que está em jogo é do interesse da maioria. Como se percebe, não é tarefa fácil provocar mudanças no poderio das elites.
Então, só agora me dei conta de que mais uma vez os poderosos saíram pela tangente, na sua maioria ilesa. Incólume, como a história está cansada de nos mostrar tão velha assertiva por demais medieva e bizantina. Com que se tem utilizado a política nossa de cada dia. E de tal sorte a engenharia das eleições prosseguiu quase como mera solução de continuidade. Cheia de distorções e outros fatos escabrosos e viciados. Portanto, contrários à constituição, a consciência e a liberdade do cidadão.
Ah, e como dantes, são tantos os candidatos!...
As ruas estão cheias com os seus cartazes propagadísticos. Se bem que a sujeira de papéis de outros tempos diminuíra sensivelmente. Que bom se a outra sujeira também diminuísse... Porém ao que se percebe, nos parece bastante improvável. Mas há ainda uma evidente poluição visual. Seria mais interessante que tais candidatos por força de uma legislação específica nos mostrassem suas biografias e suas propostas. Além da sua vida pregressa, claro.
Contudo, diante de tantos nomes, muitos dos quais(senão a maioria), totalmente desconhecidos do eleitorado, penso ser justo perguntar: se não seria interessante para não dizer fundamental – no caso de Aurora; quais deles estarão comprometidos com as boas causas do povo aurorense?
Quais deles defenderão os reais interesses da comunidade, notadamente os mais necessitados? Que interesses estarão por trás de cada uma das candidaturas? Quem os defende? Quais destes já visitaram o município ou pelo menos o sabem onde Aurora está localizada no mapa?
Sem este comprometimento efetivo, presumo que o município sairá perdendo mais uma vez nestas eleições. E isso é péssimo sob vários aspectos que se possa imaginar.

É essencial saber quem são tais candidatos. Quais suas idéias, o que fazem profissionalmente e suas propostas para o nosso município e região. São indagações das mais imperiosas sobre as quais o eleitorado, assim como as lideranças políticas deveriam se debruçar. Porque do contrário, o município poderá amargar um pós-eleição de isolamento e ostracismo (em relação as outras esferas do poder). Uma realidade que sempre se repetiu.

Há praticamente uma semana das eleições, ainda dá tempo para uma reflexão profunda e objetiva acerca das conseqüências deste momento importante em que daremos efetivamente corpo as nossas escolhas. Um erro neste instante seria fatal.
Mas que outro tipo de pergunta poderíamos fazer para nós mesmos ou para os outros, antes de decidir pela nossa escolha? Ora, dentre elas, se tal candidato tem uma ficha limpa. Que tipo de ligação esta candidatura tem com o município? O que já realizou em favor da nossa terra(sem interesses espúrios). Quais as lideranças políticas que o apóiam, defendem e por quê. E, principalmente se estão a cometer o terrível crime e o desrespeito da compra de voto.
Por fim, diríamos que na política atual a questão da representatividade é algo de fundamental importância para qualquer município que almeja avançar e atender bem os seus munícipes.
Por isso, todo cuidado é pouco na hora de votar.

(*) José Cícero - Aurora-CE. = Imagens ilustrativas: http://www.onorte.com.br/ - http://www.valcabral.blogspot.com/

LEIA MAIS EM: http://www.jcaurora.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Google+ Followers