sábado, 29 de agosto de 2009

Muito antes da briga atual entre Globo x Record; ainda em 2007 publiquei no CMI Brasil as considerações que ora se seguem, obviamente agora, com alguns acréscimos necessários e oportunos:

"A Globo não é o globo e muito menos Deus"
Por José Cícero
23/11/2007 às 17:06 no CMI Brasil
Sobre as imposições midiáticas da rede globo de televisão
Um livro sobre os 35 anos do Jornal nacional da Globo?!! De fato, o JN é um verdadeiro marco na história recente da TV Brasileira. Agora, precisa inovar, mas não apenas com rostinhos jovens e bonitos. Esta visão cosmética não é o bastante para um jornalismo verdade. Mas digamos que mais que seriedade, o que pulula pela mídia brasileira em geral e a Globo em particular e o “Shownalismo” que deforma muito mais do que informa. Já não bastam as telenovelas?! Onde só as "dodoquinhas" e os "Fernadinhos-janotas" têm vez? É visível que tanto o formato quanto a proposta "imposta" pela Globo está se repetindo pelas suas afiliadas. E até por outros canais afora. A janela da “poderosa” como dizia o Clô, nos remete ao quintal do mundo e não ao jardim do éden como seria mais interessante para nosso crescimento social e educacional, enquanto nação soberana e moderna. Na vida, tanto quanto no jornalismo o conteúdo deve valer sempre mais que o seu invólucro. Será que almejam fazer com a TV noticiosa o mesmo que estão fazendo com a música e as nossas expressividades culturais? Será? Se isso é o que temos como formadores de opinião, estamos perdidos... Contudo, quero crer que não.
A Globo por ser ainda por pouco a "RECORDista" de audiência precisa investir em programas mais informativos, culturais, debates tipo "Roda Viva", documentários que falem e mostrem a diversidade da realidade dos nossos inúmeros brasis, etc...
Por que será que seus programas de entrevistas e opinativos, que já são ínfimos, são sempre apresentados tão tarde da noite? Fica difícil, sobretudo para a classe trabalhadora e os estudantes que têm que acordar cedo para o "batente" acompanharem. Como a população poderá melhorar desse jeito? Fazendo assim, pensam eles, as telenovelas continuarão no auge. Será meu Deus?
Não posso acreditar que é de propósito. Por que exibem tão pouco os filmes nacionais? Por que não permite que as TVs regionais possam também trabalhar e divulgar as culturas locais. Afinal, a padronização sociocultural não pode ser boa para ninguém e, tampouco verdadeira quanto à multifacetada sociedade brasileira, como tal se apresenta. Foi triste aquela idéia de "comprar" o monopólio da copa do mundo. A população ficou sem opção. Isso não fere de morte a democracia? Não agride o nosso livre direito de escolha? Quando se evolui na qualidade todos saem ganhando... Isso é o que queremos não apenas para o “plim-plim”.E quanto à questão política. Que papo é esse de que "a poderosa" não contribuiu com a ditadura? A globo sempre serviu a todos os governos e os da caserna não foram exceção a sua regra. A globo começou a crescer, inclusive durante os ano de chumbo. Os que ela não quis, como Brizola(fraude eleitoral), Lula(contra o Collor) e Garotinho, deu-se um jeitinho de destruir ao seu modo. Tanto que o presidente-operário, para se eleger teve que 'dá o braço a torcer' e se aliar a este império midiático devorador. Não sabemos até quando este laço permanecerá... Até o grande Hugo Chávez a Globo se empenha em desqualificar. Talvez por puro temor ao exemplo de coragem feito pelo presidente venezuelano quando não renovou uma concessão pública de TV que serviu aos golpistas.
A propósito, como andam as concessões de TV e rádios deste país, que a sociedade pouco ou nada sabe!! E o que dizer dos grandes movimentos das Diretas Já? Que de tão grandes não couberam na janelinha da ‘globeleza’? E mais recentemente, lembremos da imposição feita a TV Diário quando esta teve que sair do satélite, calada, cabisbaixa para não perder mais coisa... Portanto, penso que a briga com a Record do bispo deva ser importante para os telespectadores... Principalmente pela reflexão e o debate que se abre no seio popular. Nada melhor do que uma boa chocalhada para que ‘eles’ entendam que é preciso mudar para melhor. A subida da Record na audiência é uma evidência de que o povo pode mais. Não apenas um ato de protesto, mas um sinal de que a programação da concorrente está melhor justamente pela humildade e entendimento de que o Brasil possui outras realidades. Uma ameaça que há muito vem tirado o sono dos globais do poder. O nosso interior também possui grandes (es)histórias e é um bom fazedor de notícias. Precisamos, portanto, de vez e voz, hoje mais do que nunca porque queremos exercer a contento, a nossa liberdade.
Ora bolas, a Globo não é o globo e muito menos Deus!!!
Basta dizer que até mesmo o império Romano sucumbiu...
José Cícero: Aurora - Ceará
(Sul do Cariri - região de padre Cícero e Aldemir Martins)

Nenhum comentário:

Google+ Followers