terça-feira, 30 de julho de 2013

Razões porque gostei do Papa Francisco

 Por José Cícero*

Gostei do papa Francisco. E até confesso a priori para mim mesmo, o tanto que fiquei inteiramente impressionado com  isso. Visto que há muito não sou dado a seguir o ritmo, via de regra,  gregário com que a maioria das pessoas, inclusive a juventude pelo mundo afora, costumam  reverenciar grandes nomes;  quer sejam  artistas popstar, líderes políticos, chefes de estados ou religiosos.
Sem dúvida, o  chamado culto à personalidade tem sido uma característica marcante, por assim dizer, do próprio gênero humano em todas as épocas. Algo um tanto quanto imanente e, por isso mesmo profundamente arraigada na psicologia social dos indivíduos.
Ufanismo exagerado que, no mais das vezes, chega até mesmo a atingir às raias  do mais puro  fanatismo.  Mas que não deixa de ser aspecto comum mesmo agora na era da globalização. Ainda quem sabe, muito mais forte, fomentada que é pela propaganda midiática, em geral apelativa  no contexto de uma  informação global  tecnológica com suas ferramentas afins.  Porém, para a minha alegria, com o papa Francisco tudo ocorre de um jeito diferente...
O fato é que gostei do papa Francisco. Não pelo  título pomposo que o mesmo enverga perante o mundo:  Sumo Pontífice – sua santidade. Tampouco pela força inegável de todo o poder que possui e representa. Coisas que pelo jeito, para boa parte dos que o admiram e juram obediência de pé junto, são o atrativo principal. (de onde não se exclui sequer os políticos).
Ora, Francisco mesmo antes de se tornar papa, já tinha todas as suas qualidades de notável cristão. Como  um exemplo admirável de figura humana. Ser papa foi apenas um detalhe no conjunto das suas ações de vida e boa obra.
Apenas o aparelho midiático do imperialismo pastelão  não o divulgava, posto que faltava-lhe justamente o que mais lhes interessam, ou seja, o poder.  O que os movem, portanto, não é outra coisa, senão a vontade de poder e de fazer fortuna  com a exploração a qualquer custo como a qualquer preço.  De forma que,  qualquer um que fosse o papa lhes servia.
Francisco não se tornara o que é por acaso, do dia para a noite, após a fumaça branca da chaminé do Vaticano ter ganhado os ares  italianos. Porém , para as massas e para a mídia é como se  assim o fosse...
Gostei do papa Francisco do meu jeito. Não pelo poder nem pelo fato de ser ele um cidadão argentino vizinho de nós. Mesmo sabendo que, por se tratar de  um latino-americano,  ter chegado a papa,  isso  já foi quase um milagre.
O que mais me impressionou no papa Francisco, diria que foi justamente o que possui de diferente em relação a todos os seus antecessores. Além de uma visível postura humanizada nas ações e não apenas nos discursos.  Qualidades que certamente o aproximam  muito mais do povo, sobretudo os  oprimidos e  marginalizados.  Como igualmente da sua opção deliberada pelos pobres, miseráveis e todos os invisíveis do mundo.
Ele não se deixou encantar  pelo luxo do  poder. E mais que isso, faz de tudo para resistir  a  qualquer encanto que não seja em favor  da  sua grande missão. A boa-nova cristã.
De modo que, nem a imponência,  nem o culto à personalidade  lhe atraíra em seu pontificado. Sendo, portanto, com muito mérito, o papa das ruas, da pobreza e da  simplicidade.  Quiçá, um escolhido, um enviado... Mas que não se permitiu abdicar por um só instante a sua condição humana de igualdade perante os que sofrem.
E assim, confesso,  desde que me entendi por gente, só me recordo de três papas.  Francisco,  contudo,  esta sendo talvez o que mais me tocou fundo , tanto a alma quanto  o espírito. Quem sabe pelo tamanho do seu  gesto prático de humildade verdadeira e de amor  desmedido à humana raça. Ele está, como se percebe, no caminho certo...
Gostei do papa Francisco.  Ao ponto de também ter me emocionado no momento da sua partida ao se despedir do povo brasileiro com seu aceno de mão no aeroporto do Galeão no Rio de Janeiro.  Nunca vislumbrei um papa tão humano quanto este.
Vi, por conseguinte no papa Francisco, mais do que os olhos são capazes. Coisas incomuns nos dias atuais onde o glamour   do 'faz de conta' pós-moderno, instiga a nossa bílis como também   subestima a nossa inteligência. 
Muitas verdades, ações e compromisso enxerguei neste pontífice. Além  de sentidas preocupações com os que sofrem e se tornaram  escravos do império, sobretudo na periferia do mundo.
Enfim, gostei do papa Francisco. Por seu carisma, gestos e verdades que nos motivam a acreditar num futuro possível de fé,  harmonia, esperança, justiça, solidariedade, amor, consciência e paz.
Meu único medo é que os demônios do imperialismo covarde e criminoso  do planeta se sintam contrariados em seus propósitos daninhos. E a qualquer momento decidam  inviabilizar  a  grandiosidade do trabalho  crístico, como da obra humanista e humanitário  do nosso Francisco.
E como gostei tanto do papa Francisco;  subjetivamente, ouso agora fazer-lhe um pedido  com  a mais autêntico das súplicas sertanejas:   
- Papa  Chico, reabilite o quanto antes padim Ciço! Porque este também fora injustiçado e, há muito já é santo pela fé, a devoção e a vontade inquebrantável  dos seus romeiros.
Viva o papa Francisco!
...................
Por: José Cícero
Secretário de Cultura e Turismo
Aurora – CE.
--------------

LEIA MAIS EM:
e no Faceboo
Foto: http://www.pragmatismopolitico.com.br

2 comentários:

melsilva_@hotmail.com disse...

Gostei de suas sábias palavras quando assim falava no nosso maior líder da Igreja católica.Concordo com você Jose Cicero.Quando assistia pelas redes nacionais, me chamou atenção de Vossa Santidade em sua primeiras palavras ao pisar no solo Brasileiro."NÃO TENHO OURO NEM PRATA MAIS TRAGO O MAIS PRECIOSO QUE É JESUS CRISTO."Ele mostrou que poder só o cara lá de cima possui,na terra somos cristãos pecadores talvez merecedores dos milagres.Somos gratos a Deus por esta dádiva que ele nos deu(VIDA.A humildade,sorriso um olhar verdadeiro que o Papa Francisco nos mostrou nestes dias que aqui passou, deixou-nos mais confiante da nossa FÈ.Que sirva de exemplo para nós.Parabéns pra você,sinta-se um ser iluminado e abençoado por Deus,continue assim.

José Cícero disse...


Caríssima MelSIlva,
Lisonjeado por vossa leitura e comentário, aqui lhe agradeço pela compreensão e acolhida do meu modesto artigo.(publicado aqui no Blog de Aurora e no facebook).
Vê-se portando, que vc possui além sensibilidade à leitura, inegável dedicação à grande causa que suponho ser a mesma do Papa Francisco em favor da vida e do mundo. Muito obrigado. Um abraço fraterno e franciscano. Que Deus a proteja, ilumina e guarde... JC Aurora - CE.
jccariry@gmail.com

Google+ Followers