domingo, 7 de julho de 2013

Edward Snowden: O silêncio dos inocentes? Por: José Cícero


Uma vergonha! Um verdadeiro terrorismo de estado em escala realmente mundial. Dentre todas as frases possivelmente ignominiosas, 'vergonha' seria por assim dizer, o mais óbvio adjetivo para se explicar o que ora acontece com a perseguição do Governo norte-americano contra o corajoso cidadão Edward Snowden que decidiu denunciar para o mundo a sórdida política ianque de espionagem daquele país ao além-fronteiras.
Mas nada de novo sob o sol da geopolítica imperialista americana. Apenas mais um crime de lesa-humanidade cometido pelos EUA contra as nações democráticas e soberanas do planeta.
Todavia, o mais triste e vergonhoso é sabermos do silêncio  conivente dos demais países, tidos como aliados dos EUA, notadamente os do continente europeu quando se negaram a fornecer asilo político-diplomático ao denunciante. Chegando ao cúmulo de fechar o espaço aéreo para o avião oficial que conduzia o presidente boliviano Evo Morales.  Imaginando que Morales, levaria à borda, agora o inimigo número um do governo  Obama.
Um acinte sem tamanho contra a soberania das demais nações soberanas e independentes, não somente da América Latina, mas do mundo inteiro.
E o que dizer agora, que já são dadas como verídicas as recentes notícias dando conta de que o tal sistema de monitoramento e espionagem criminosa dos EUA também incluíram na sua agenda, tanto o governo quanto o povo brasileiro?
O mundo precisa se unir, tomar coragem e dizer CHEGA! aos desmandos, as ingerências, as injustiças e a violência do governo norte-americano. Quem sabe, tomando como exemplo, a própria Venezuela, Cuba e Bolívia entre outros países  que, ao contrário dos medrosos da Europa e do resto do mundo, ofereceram asilo a este herói chamado Edward Snowden. 
Já a posição da Rússia foi algo igualmente vergonhoso. O que de algum modo, dá a exata dimensão do quanto se encontra dominada e, literalmente de joelhos perante à política de dominação e opressão norte-americana. Um péssimo precedente, diga-se de passagem...
Quanto ao Brasil que fez vista grossa sobre o problema, agora com as recentes revelações de que também sofrera espionagem terá que  tomar algum tipo de providência. Posto que não teve coragem suficiente para oferecer abrigo diplomático ao denunciante. 
Contudo, diante de todo este lamentável episódio, há que se  perguntar: De que adiantou mesmo o fim da bipolaridade entre países capitalistas e comunistas  da velha guerra fria? De que adiantou mesmo a pseudo campanha  contra a produção mundial de armas atômicas, ante o chamado do fim da corrida armamentista?
Tendo em vista que os EUA sempre as produziu  e se mantêm armados até os dentes. E ainda por cima, dá-se ao luxo de vendê-las para países beligerantes seus aliados, como o próprio Israel que ora  promove verdadeiro genocídio contra os palestinos? 
Há como se ver, um clamoroso faz de conta. Uma mentira. Uma farsa no contexto da geopolítica mundial. 
O enfraquecimento das nações do mundo, ao que tudo indica está servindo de modo estratégico apenas ao EUA que, como chefe supremo do império  pretende cada vez mais dominar com mãos de ferro todas as nações em escala global.
Por tudo isso, é possível acreditar que um mundo multipolar, será sempre mais seguro, mais forte, democrático e verdadeiramente soberano. Só assim será cada vez mais possível fazer frente às intromissões e a política espúria de violência e dominação de todos aqueles que, se achando fortes e poderosos, desejam dominar o globo. Construindo assim, em pleno século 21 um novo império romano de forma ainda mais piorada, exploratória, opressiva e violenta.
Por fim, mais vergonhosa do que a política de espionagem  e monitoramento ilegal das informações planetárias, só o grau da indiferença e o silêncio  dos demais governos como de todos nós, diante de mais uma injustiça sem tamanho que será permitir que um cidadão possa ficar sem nenhuma pátria para viver em paz. 
Sendo obrigado(como se percebe) a se tornar prisioneiro por ter  revelado a verdade. Por ter tido a coragem de denunciar um crime de lesa-humanidade. Um ato, que ao contrário do que ocorre, deveria ser  considerado como puro heroísmo vez que está servido ao mundo inteiro. 
Caso nenhum país do planeta tivesse a coragem de conceder asilo político e humanitário a este rapaz não nos restaria mais nada, senão o mais negro e terrível dos cinismos.
Digamos viva à verdade, à liberdade, à democracia e a soberania...
....................
José Cícero
Aurora - CE
Foto: www.businessinsider.com

Google+ Followers