segunda-feira, 20 de julho de 2015

Trabalhadores agrícolas aurorenses retornam de SP após dois meses devido a crise econômica*


DESEMPREGO: 
Ônibus lotado de trabalhadores aurorenses retorna do interior de São Paulo em face da crise da economia que se abate sobre o país

Noutros tempos não muito distantes trabalhadores rurais de Aurora, assim como de vários outros municípios interioranos do Nordeste em geral e do Cariri em particular saiam anualmente em verdadeiras levas e comboios  com destino ao interior de Estados como MG, PR e SP.  Iam trabalhar na colheita da laranja, do café, do tomate e na maioria das vezes na colheita da cana-de-açúcar. 
Muitos partiam animados não apenas pela garantia do bom salário oferecidos pelas empresas do setor, mas principalmente, pela certeza da conquista do Seguro-desemprego que anteriormente era necessário trabalhar pelo menos seis meses para poder requisitar o benefício. Mas agora após a reformulação feita pela presidenta Dilma esse tempo passou a ser de 18 meses na primeira vez em que é feito o pedido e 12 meses na segunda. Apenas na terceira oportunidade  é que o tempo de duração permanece em seis meses. 
Se a coisa já estava difícil com a revisão, imagina agora com o desemprego provocado pela recessão econômica que como se ver atinge também em cheio o setor produtivo e agrícola.
E para piorar ainda mais, como diz o sertanejo, diante da crise: "além de queda coice". Pressionadas pela crise econômica as indústrias paulistas também do setor agrícola estão demitindo parte dos seus trabalhadores. Prova disso foi o retorno na manhã de hoje dos trabalhadores aurorenses que haviam viajado a cerca de dois meses para a colheita da laranja no município de Porangaba no interior do estado de São Paulo. 
Era visível a diferença em relação a outros tempos quando a chegada dos ônibus eram motivos de alegria e comemoração. Ocasiões festivas quando até fogos de artifícios eram soltos no local da parada, ou seja, na praça padre Cícero ao lado da antiga estação ferroviária de Aurora. Local onde verdadeiras multidões de pessoas os esperavam em momentos de verdadeiros júbilos.
Infelizmente, não foi isso o que aconteceu na manhã desta segunda-feira(20) quando foi visível o desânimo estampado no rosto de cada um dos jovens trabalhadores ao descer o ônibus que chegou lotado à Aurora pela manhã. 
Tristeza que aliás parecia também contagiar o semblante dos que os esperavam na praça, na maioria amigos e familiares. 
Como  se  nota, produto da crise econômica e da inflação que ora se abatem sobre a vida do país e, que já começa a provocar desemprego em massa em todos os recantos do Brasil, bem como nos mais diversos setores da nossa economia.
Há quem diga que muitos outras trabalhadores que ainda se encontram no sul do país possam também estar retornando à Aurora nos próximos dias.
.....................................
JC da redação do blog de Aurora.
fotos: Alcione Pereira

Nenhum comentário:

Google+ Followers