sábado, 21 de agosto de 2010

Aurora realiza com sucesso absoluto seu seminário Cariri Cangaço

















Seleção de imagens do Cariri Cangaço 2010 em Aurora
Aurora vivenciou neste último sábado(21) mais um grande evento sociocultural e histórico. Trata-se do Seminário Cariri Cangaço 2010 sob o tema “Os 83 anos da passagem de Lampião pelo território aurorense” que foi apresentado pelo secretário de Cultura do município professor José Cícero. As dependências do salão paroquial pareceram pequenas diante do grande número de pessoas que compareceu ao evento.
Com um belo cenário reproduzindo as paragens sertanejas, a Seculte apresentou ainda o monólogo ‘Desvario Lampiônico” através do jovem ator filho da terra, Lamack Dias. "A apresentação foi esplendorosa e agradou sobremaneira todos os presentes", disse o secretário.
O Evento:
Abrindo oficialmente o acontecimento fizeram uso da palavra: o curador Manoel Severo, a Secretária de Cultura do Crato Danielle Esmeraldo, o escritor Dr. Antonio Amaury, o Secretário de Cultura de Aurora José Cícero, assim como o prefeito Adailton Macedo. Compuseram a mesa, o Dr. Napoleão Tavares Neves, Dr. Idemário Oliveira e o vice-prefeito Antonio Landim.
Já a mesa de debatedores foi formada pelo curador do CC Manoel Severo que inclusive atuara como mediador (Fortaleza); o memorialista Bosco André(Missão Velha); Aderbal Nogueira(Mossoró) e o professor Francisco Pereira(Cajazeiras).
Além de representar um profundo resgate da verdadeira história de Aurora, a palestra sobre os 83 anos da passagem de Lampião por terras aurorenses também apresentou para os pesquisadores presentes uma série de novidades relacionadas a historiografia do cangaço lampiônico na região.
Conforme assegurou o palestrante, todo o material da sua pesquisa será reunido em breve com vistas a publicação de um livro abordando com mais profundidade a temática.
Grandes nomes da pesquisa e da narrativa cangaceira estiveram em Aurora neste sábado, dentre os quais: o escritor Antonio Amaury Correia de Araújo, Dr, Napoleão Tavares Neves, Bosco André, Fco Pereira Lima, Gonzaga de Garanhuns, Kiko Monteiro, Robério Procópio, Ângelo Osmiro, entre outros. Além de autoridades locais e a comunidade em geral.
Na parte externa do evento aconteceu uma exposição de esculturas e artes plásticas, produzindas por talentos da terra. Como também a chamada Latada Cultural com venda de obras importantes e cordéis sobre o cangaço e Lampião.
Estiveram prsentes ao evento, além do prefeito e do vice, vereadores e os secretários municipais de Educação – Professora Fátima Oliveira, da Ação Social - Socorro Macedo, de Administração Osasco Gonçalves(que também realizou a apresentação) e o ex-prefeito João Antonio de Macedo.
A Prefeitura municipal, por intermédio da sua Secretaria de Cultura, Turismo e Desporto(Seculte) também realizou o lançamento do Cordel – 'Vida e Morte de Lampião' de autoria do jovem poeta-violeiro Cícero Cosme.
Após o seminário o município ofereceu aos visitantes e convidados um almoço no Centro Social Urbano(CSU) localizado na vila Paulo Gonçalves. Em seguida, todos os pesquisadores e convidados se dirigiram para a histórica fazenda Ipueiras de Zé Cardoso e do coronel Izaías Arruda, local onde ocorreu em 1927 a trama para a invasão de Mossoró e depois, a tentativa de envenenamento de Lampião e seu bando.
O prefeito Adailton Macêdo foi bastante elogiado por todos os participantes(tanto de Aurora quanto os visitantes) sobretudo, pela maneira com que vem contribuido para o movimento cultural e a preservação da mémória histórica do seu município. Iniciativas que por sinal, o mesmo fez questão de reafirmar para a platéia presente durante o discurso de abertura do evento.
Da Redação:
LEIA MAIS EM:
www.jcaurora.blogspot.com
www.aurora.ce.gov.br
www.seculteaurora.blogspot.com
www.blogfaaurorajc.blogspot.com

Um comentário:

LIVRO DIGITAL - LUIZ DOMINGOS DE LUNA disse...

O professor José Cicero da Silva já, sendo, o primeiro a dar voz a cidade de Aurora no processo de globalização via on line, a historicidade, via Revista Aurora, à luz agora, finalmente, Aurora a ocupar o seu espaço no cangaço nordestino, com garbosidade, autenticidade e lisura histórica. Praza a Deus! na nova literatura do Cangaço, possa, Aurora brilhar na historicidade de um novo amanhecer neste periodo tão nebuloso da história - O Cangaço Nordestino.
Aurora - Lampião -Massilon - Isaias - e Zé Cardoso que sabe se alguém não juntará estas cinco pontas.

Google+ Followers