sábado, 12 de dezembro de 2009

Alunos participam de Seminários temáticos sobre o meio ambiente no Monsenhor de Aurora



Com as atenções voltadas para a 15ª Conferência das Nações Unidas sobre o meio ambiente que ora acontece em Copenhague na Dinamarca: estudantes de Biologia e Ciências do 9º ano e do ensino médio ( período da manhã e tarde) do colégio Monsenhor Vicente Bezerra da rede estadual de ensino em Aurora na região do Cariri capitaneados pelo professor José Cícero, vêm realizando deste o final do mês de novembro, como atividades do final do ano letivo, um ciclo de debates à título de seminários.
Abordando as grandes questões ambientais na sala de aula, as atividades têm como pano de fundo, dentre outros temas; os últimos acontecimentos relacionados ao desequilíbrio climáticos tanto no Brasil como no resto mundo, o aquecimento global, a problemática da água, as fontes de energia e biomassa, a desertificação, o desaparecimento de espécies biológicas, além das discussões que acontecem na Dinamarca na conferência da ONU sobre o meio ambiente.
“Hoje mais do que nunca, precisamos primar por uma consciência ambiental e ecológica como soluções estratégicas para a nossa sobrevivência planetária, a partir das discussões no ambiente da sala de aula, bem como defendermos com unhas e dentes uma educação ambiental que priorize uma nova consciência humana/estudantil e uma maneira diferente de relacionamento do ser humano com a natureza e os recursos naturais.
Numa visão holística devemos trabalhar todas estas questões como ferramentas educacionais importantes.De modo que a escola não pode se afastar desta necessidade primordial para a preservação da vida e das espécies no planeta. A vida daqui para frente vai depender muito disso que faremos agora.
Quem sabe, a geração do porvir não nos perdoará, caso nós fiquemos na omissão”, enfatizou o professor de biologia, responsável pela iniciativa. O pior é que esta preocupação parece não compor a pauta dos nossos educandários de um modo geral, completou. A questão é tão séria que um cadeira sobre o tema, há muito já deveria compor a grade curricular das escolas, finalizou.
Da Redação:
leia mais em:

Nenhum comentário:

Google+ Followers