terça-feira, 17 de março de 2009

Morre o deputado, ex-apresentador e estilista Clodovil Hernandes



O deputado Clodovil Hernandes (PR-SP), 71 anos, morreu às 18:50(de hoje terça-feira 17/03/09) de parada cardíca depois de ter decretada sua morte cerebral no meio da tarde de hoje no Hospital Santa Lúcia, em Brasília, em consequência de um acidente vascular cerebral (AVC) sofrido ontem(segunda-feira).
Os médicos que atenderam Clodovil informaram que seria analisada a possibilidade de doação do coração, fígado, córneas e rins. Uma equipe fariam essa avaliação,e os procedimentos, incluindo a remoção de órgãos, deveriam durar cinco horas. Agora há pouco foi confirmado que apenas as córneas poderão ser doadas. A doação havia sido autorizada por assessores, já que o deputado não tinha contato com nenhum familiar e pela Promotoria de Justiça do Distrito Federal.
A morte cerebral foi constatada depois de exames realizados em três etapas, conforme as normas do Conselho Federal de Medicina. Um exame clínico foi realizado pela manhã e repetido seis horas depois. Em seguida, foi feito um doppler craniano.
O parlamentar foi encontrado caído às 7 horas de ontem em sua casa, em Brasília e socorrido por uma equipe do Departamento Médico da Câmara.
No hospital, os médicos fizeram drenagem de sangue de seu cérebro por meio de um cateter.
O estado de saúde do deputado havia se agravado na tarde de ontem, em razão de uma parada cardiorrespiratória de cinco minutos. Ele estava em coma profundo, de nível três, o mais grave. Clodovil já havia sofrido um AVC em 2007.
Quem assume seu lugar na Câmara é Jairo Paes Lira, do PTC de São Paulo.
As informações são da Agência Câmara e Agência Senado.
*** Nota do Blog da Aurora:
Sem dúvida o CLÔ era um dos últimos remanescentes de um cast de personalidades ditas polêmicas. Inteligente e perfeccionista em tudo que fazia era tido também como uma pessoa que não tinha papas na língua. Falava de tudo e de todos, sempre dizia o que pensava. Fez um relativo sucesso como estilista, costureiro da chamada alta postura e apresentador de TV tendo pontuado em várias emissoras, incluindo, Globo, SBT e Rede TV. Estreante na política conseguiu chegar à Câmara Federal com o 4ª mais votado do país com quase 500 mil votos. Levou a polêmica também para a Câmara alta do país. Foi umas das primeiras grandes personalidades a declarar publicamento sua homosexualidade no ínicio dos anos 80 quando o tema ainda era tabu. Tinha um raciocínio rápido, fazedor nato de frases de efeito e uma forte sensibilidade espiritualista. Considerava-se um sensitivo e adepto das obras de Kardec. Era por assim dizer, querido e odiado no mesmo grau da intensidade em tudo que pensou, falava e fazia. Acima de tudo era um idealista, realista, verdadeiro. Isso era seu trunfo. A verdade. Podia não ter sido um grande deputado, mas seguramente foi uma figura humana das mais expressivas deste país. " A morte não existe", gostava de afirmar ele no seu programa da rede TV : 'A casa é sua'.
JC - Da Redação do blog da Aurora

Nenhum comentário:

Google+ Followers