quarta-feira, 28 de abril de 2010

Aurora, a mais nova Anfitriã do Cariri Cangaço


Manoel Severo e Prefeito de Aurora, Adailton Macedo

O curador do Cariri Cangaço, Manoel Severo, recebeu na tarde deste dia 27, em Fortaleza, a visita do prefeito municipal de Aurora, Dr. Adailton Macedo. Na oportunidade foi consolidada a adesão oficial do município ao Cariri Cangaço, em sua edição 2010 - Coronéis, Beatos e Cangaceiros.
Para o Curador do evento, Manoel Severo "sem dúvida nenhuma a chegada de Aurora em muito enriquecerá o Cariri Cangaço; pela sua história, tradição, e o vasto conjunto de ligação com a temática, notamente a partir dos episódios do Fogo do Taveira, as Minas do Coxá, o Tipi de Marica Macedo, a Ipueiras de Isaias Arruda, enfim; o Cariri Cangaço recebe de braços abertos os parceiros de Aurora, e juntos vamos esforçar para proporcionar um grande evento aos nossos convidados".


Secretário José Cícero e Manoel Severo

Para o Secretário de Cultura de Aurora, professor José Cícero, "estamos contentes pelo município poder contribuir de alguma forma para o estudo e uma releitura da história de Lampião e do cangaço. Aurora jogará um papel de destaque neste contexto de estudo e de análise do movimento pelos sertões caririenses. Além da relação do rei do cangaço e Massilon Leite com o coronel Isaías Arruda e a célebre invasão de Mossoró que foi tramada em Aurora, descambando com a tentativa de envenenamento e cerco de Lampião no sítio Ipueiras, propriedade de Isaías. Para tanto, duas edições da Revista Aurora esteve sendo publicada anos atrás para tratar exclusivamente deste tema." E completou:"Já estava na hora da nossa cidade também participar do Cariri Cangaço, um dos maiores e mais badalados eventos lampiônicos do Brasil".
Nesta próxima sexta-feira os Organizadores do Cariri Cangaço estarão reunidos no município de Aurora com o prefeito Adailton Macedo, com o secretário José Cícero e as respectivas equipes para a formalização da adesão de Aurora ao Cariri Cangaço.

NOTA CARIRI CANGAÇO: Com a adesão de Aurora, agora são cinco os municípios anfitriões do Cariri Cangaço 2010; além de Aurora; Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha e Missão Velha, formam o time de anfitriões do evento.

Fonte:http://cariricangaco.blogspot.com/

Leia mais em:


terça-feira, 27 de abril de 2010

Prefeito Adailton Macêdo garante adesão de AURORA ao Cariri-Cangaço 2010

Secretário de Cultura de AURORA: José Cícero e Manoel Severo no lançamento do Cariri Cangaço-2009 na antiga estação do Crato.
A
través de um encontro ocorrido nesta terça-feira, 27 em Fortaleza entre o prefeito Adailton Macedo e o coordenador do Carri Cangaço Manoel Severo ficou confirmada a adesão de Aurora a este, que vem se transformando num dos mais importantes e 'badalados' eventos lampiônicos do Brasil agora na sua edição 2010.
Na próxima sexta-feira, o secretário de Cultura do município, o professor José Cícero estará recebendo os representantes do evento para discutir como será a participação oficial do município. O encontro contará inclusive com a presença de uma das curadoras do acontecimento a aurorense Jusara Macêdo.
Este ano o Cariri-cangaço terá aumentado o leque dos municípios anfitriões tais como: Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha e Missão Velha e, por último, Aurora e Porteiras, conforme informou Manoel Severo.
Trata-se de um evento “de cunho turístico-cultural e científico que em sua edição 2010, terá novamente como cidades anfitriãs as que tiveram de alguma maneira ligações históricas com este movimento que ficara conhecido como: o cangaço. "Reuniremos a partir de uma programação plural, dinâmica e universal, personalidades locais, regionais e nacionais, do universo da pesquisa e estudo das temáticas ligadas ao Cangaço, Tradições e Histórias do Nordeste", afirmou Severo.
O Evento em sua segunda edição terá um conjunto de 16 conferências, seguidas de debates, abordando temáticas ligadas à historiografia nordestina; distribuídas durante o período de realização do mesmo; 6 dias ; nos 6 municípios anfitriões. Os conferencistas são pesquisadores, estudiosos, escritores e professores, de renome nacional.
O Cariri Cangaço, sob o tema: Coronéis, Beatos e Cangaceiros, promoverá um conjunto de 23 visitas Técnicas aos principais Pontos Turísticos da Região do Cariri, como também aos principais Sítios Históricos ligados ao cangaço na região. Em cada Visita Técnica teremos um estudioso e um guia turístico que fará a explanação sobre o ponto visitado”, disse o coordenador.
Por outro lado, o secretário de cultura de Aurora que também é um antigo e apaixonado pesquisador do Cangaço e, principalmente das várias incursões de Lampião e seu bando pelo território aurorense, disse está contente seu município poder contribuir de alguma forma para o estudo e uma releitura da história de Lampião e do cangaço. Aurora jogará um papel de destaque neste contexto de estudo e de análise do movimento pelos sertões caririenses. Além da relação do rei do cangaço e Massilon Leite com o coronel Isaías Arruda e o célebre invasão de Mossoró que foi tramada em Aurora, descambando com a tentativa de envenenamento e cerco de Lampião no sítio Ipueiras, propriedade de Isaías. Para tanto, duas edições da Revista Aurora esteve sendo publicada anos atrás para tratar exclusivamente deste tema.
Este ano, o secretário que também é o editor do informativo, explica que o terceiro número da RA abordará o aniversário dos 80 anos da passagem de Virgolino pelas terras aurorenses, além do assassinato do coronel Isaías Arruda na estação do trem de Aurora – fato ocorrido no dia 4 de agosto de 1928.
“Como é possível perceber, Aurora possui uma marca muito forte quando se vai discorrer acerca da história de Lampião e seu bando pelas paragens do Cariri”, disse José Cícero. Não há portanto, como olvidar a presença de Aurora na história do cangaço, sobretudo pela forte influência de cangaceiros da terra no bando de Lampião, completou. "Já estava na hora da nossa cidade também participar do Cariri Cangaço", enfatizou.
A antiga estação ferroviária, a fazenda Ipueiras, os grupos de Penitentes da Ordem santa Cruz da qual, segundo dizem o próprio Lampião também participara de alguns ‘alertais’ e aqui foi inclusive iniciado . As várias incursões do bando pelo território quando tentava despistar as volantes após a malograda invasão de Mossoró e a traição de Isaias.
A presença de Massilon enfim, são fatos que a história( e os pesquisadores) ainda precisam se debruçar sobre os mesmos no sentido de se escrever de vez a presença de Aurora na história do do cangaço. Diria que, um pouco disso estaremos remontando através dos debates provocados pelo Cariri-Cangaço, explicou o secretário.

Esta nova edição do Cariri Cangaço terá como tema: Coronéis, Beatos e Cangaceiros. Numa promoção da SBEC(associação brasileira de estudos do cangaço com sede em Mossoró-RN) e uma realização das Prefeituras envolvidas. Além do apoio l da Universidade Regional do Cariri – URCA; ICC- Instituto Cultural do Cariri; Centro Pró Memória Josafá Magalhães; ICVC - Instituto Cultural Vale Caririense, Fundação Memorial Padre Cícero, conta também as parcerias do SESC, do SEBRAE, do Centro Cultural Banco do Nordeste.

Conforme a organização, este ano o evento constará de “Conferências termáticas, Debates e Visitas Técnicas; bem como da a II Mostra Cariri Cangaço de Cinema, Vídeo e Documentários; a II Latada do Livro Cariri Cangaço, onde os participantes terão a oportunidade de entrar em contato com as principais obras literárias sobre a temática; o II Grande Salão Cariri Cangaço, onde serão lançadas 8 novas obras literárias sobre a temática; de autores de todo o Nordeste e também São Paulo, além de 17 Apresentações Artísticas, com as mais significativas manifestações culturais e folclóricas de toda região do Cariri, das áreas das Artes Cênicas, Música e Cultura Popular”.O Cariri Cangaço - Coronéis, Beatos e Cangaceiros, acontecerá entre os dias 17 e 22 de Agosto de 2010, na Região do Cariri, sul do estado do Ceará.
A adesão de Aurora a este acontecimento nos enche de alegria, posto que será uma oportunidade fundamental para que possamos inserir de vez nosso município no calendário comemorativo dos grandes fatos que marcaram a história do Cariri e do Nordeste, disse o responsável pela Seculte-Aurora.

Leia mais em:

http://www.jcaurora.blogspot.com

http://www.aurora.ce.gov.br/

terça-feira, 20 de abril de 2010

Veículo colide com moto no centro da cidade deixando um morto e outro ferido


Por voltas das 7:15 h da manhã de hoje(terça-feira, dia 20) na avenida Antonio Ricardo, na altura do cruzamento com a rua Pe. Antonio Pinto nas proximidades da ABA uma forte colisão envolvendo um Fiat Uno de placa KKD-2856 conduzido por José Jocélio Leite, 27 anos residente em Aurora e uma moto Honda Titan terminou com a morte do guiador da motocicleta o Sr. João Bosco Pereira, 63 anos.
O acidente ocorreu no momento que a moto atravessava a via preferência no sentido sul-norte.
Testemunham disseram que o choque foi inevitável. A vítima fatal ainda foi socorrida para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos vindo a óbito momentos depois. A moto também transportava uma criança para à escola quando no momento do impacto foi jogada a uma distância considerável.
A mesma encontra-se internado no hospital de Barbalha onde recebe atenção médica. Seu estado de saúde inspira cuidados. Segundo informações de populares a criança encontrava-se bastante ferida devido à violência do choque.
Tão logo foi avisado do acidente o destacamento da PM local rapidamente compareceu ao local no sentido de tomar as primeiras providências cabíveis.
NR.: Ao tempo em que nos solidarizamos com os familiares da vítima fatal, nos juntamos a todos os que rezam pedindo ao bom Deus a recuperação da criancinha. Rogamos igualmente paz no trânsito para que verdadeiras 'tragédias' como esta não volte a ocorrer entre nós.
Fotos de: Chico Raquel

Folha da Graviola pode ser solução para a cura do câncer, diz especialista

Vejam só que interessante: Recebido de Dr. Rômulo d'Avila (médico).
Repassem aos seus contatos.
Notícias assim não são divulgadas por causa da pressão dos grandes laboratórios farmacêuticos. Mas esse é o lado bom da Internet. "CANCER - A ERVA QUE CURA" - Foi pesquisado pela USP e é válida o renomado Dr. Panuzza confirmou.
SE VC CONHECE ALGUÉM QUE TEM CÂNCER, POR FAVOR ENCAMINHE ESSA NOTÍCIA. MAS MESMO QUE NÃO CONHEÇA ENCAMINHE A OUTRAS PESSOAS, PORQUE QUEM SABE, ESSAS POSSAM AJUDAR ALGUÉM QUE PRECISE. ALÉM DE CURAR O CÂNCER, ESSA FOLHA TEM OUTROS BENEFÍCIOS.
ABAIXO SEGUE COMENTÁRIO:
FOLHA DE GRAVIOLA:
A folha de graviola cura câncer. Segundo Evandro Romualdo, um amigo lhe confidenciou a seguinte história: Que sua esposa após descobrir um câncer no seio que chegou a se espalhar pelo seu corpo,estava praticamente com os dias de sua vida contados. Foi então,que descobriu uma publicação sobre o CHÁ DE GRAVIOLA. A notícia estava em um site e o título do artigo é CANCER MAGIC BULLET DISCOVERED, but drug giants hushes it up!- 10,000 times stronger than chemotherapy with no adverse side effects...
Na reportagem eles citam o quanto o extrato da GRAVIOLA é 10.000 vezes mais forte do que a quimioterapia por drogas, e sem efeitos colaterais. Citam também a árvore como sendo encontrada na floresta Amazônica. Enfim, a esposa dele também tomou o chá, e em dois meses não tinha mais nenhuma seqüela ou ferida. Hoje está viva e saudável! A Graviola ainda age na cura do Diabetes, Stress, depressão e muito mais...
AQUI FICA A DICA PARA QUEM PRECISAR, SE PUDER DIVULGUE, QUEM SABE ASSIM CONSEGUIMOS AJUDAR MAIS PESSOAS COM ESSA NOVA DESCOBERTA. AGORA SAIBA A OUTRA VERSÃO SOBRE ESTE FATO QUE PODE OU NÃO SER VERDADE: Chá de graviola combate o câncer? A graviola ou Anona muricata, L é uma dicotiledônea da família Anonaceae. É conhecida em espanhol como aguanábano, em inglês como soursop e é corossolier em francês. Agora, ao que interessa começando com uma notícia pouco animadora: "Se um dia você ouvir falar que foi encontrada a cura do câncer, não leve a sério.
O que chamamos de câncer é, na verdade, um conjunto de mais de cem patologias que, em comum, têm apenas a célula maligna." É o que diz o médico Dráuzio Varela no artigo A cura do câncer publicado na Folha de São Paulo do dia 26 de junho de 2004 (Caderno Ilustrada, página E12).
A mensagem, que circula desde março de 2003 começa com uma pessoa se dizendo conselheiro da CIESP-Zona Norte e logo surgem as perguntas: o quê? de onde? CIESP é a sigla de Centro das Indústrias do Estado de São Paulo, mas essa resposta traz outra pergunta: que autoridade tem um 'conselheiro' da CIESP para garantir os propalados efeitos milagrosos da graviola ou da jurubeba? Essa eminente autoridade não se identifica nem assina a mensagem.
É como se bastasse um suposto cargo de uma entidade paulista, cargo esse ocupado por uma pessoa não identificada, para assegurar os efeitos milagrosos da hortelã da folha miúda. Ou da graviola. Tanto faz. Como se não bastasse o anonimato do contador da história, ele também não menciona o nome do nosso diretor nem tampouco o nome da mulher dele (do diretor) que viveu essa inédita experiência. Também não existe nenhuma informação confiável a partir da qual se possa conferir a existência das pessoas (quase :-) mencionadas.
Esse é o típico boato: não sei quem falou que não sei quem, mulher de não sei quem, viveu, em um lugar indeterminado e não sabido, uma experiência inédita: não sei se pesquisando na Internet, mas a noticia estava num site ou revista alemã/ americana (?) e intitulava-se CANCER "MAGIC BULLET" DISCOVERED (chi, agora me lembro: era em inglês :}... Que história mais mal contada... Antes de continuar: pode até ser que a graviola sirva de remédio para alguma coisa, mas bastaria esse conjunto de indeterminações para comprometer a validade da informação fornecida.
O fato é que, à primeira vista, a mensagem parece um spam de propaganda de produtos derivados da graviola, mas nenhum dos links nela contidos remete a saites de venda de medicamentos, chás, mezinhas ou coisas equivalentes. Um dos links remete para o ACAM - American College for Advancement in Medicine. O ACAM afirma em uma de suas páginas: ACAM DOES NOT PROVIDE MEDICAL ADVICE TO THE PUBLIC Ou seja, a entidade não provê aconselhamento para o público e destina-se, exclusivamente, à classe médica. E nada menciona sobre soursop.
E os outros links? www.aaem.com - International College of Intergrative medicine: nenhuma referência a soursop ou graviola. www.icimed.com - International College of Intergrative medicine: nenhuma referência a soursop ou graviola. www.meridianvalleylab.com - Meridian Valley Laboratory (última atualização em 26 de abril de 2000): nenhuma referência a soursop ou graviola. www.tahoma-clinic.com - Tahoma Clinic and Dispensary: nenhuma referência a soursop ou graviola. Ao pesquisar no Google a expressão câncer graviola OR soursop OR corossolier (opção 'todos os idiomas'), retornam mais de 1.400 resultados.
Dos 40 primeiros, 2 páginas não puderam ser localizadas e 37 links remetem a saites que vendem extrato de graviola, cápsulas de graviola ou coisa semelhante. Há páginas mencionando a graviola como árvore originada das profundezas das florestas tropicais da Amazônia.
A Amazônia também é 'explorada' nesse sentido... Em muitas das páginas, a graviola é indicada para hipertensão, disenteria, artrite, gripe, malária, nevralgias, reumatismo, febre, náuseas, úlcera. E câncer. Uma delas pertence a empresa de serviços de limpeza e logo vem a pergunta: qual a autoridade ou competência de uma empresa de serviços de limpeza para apregoar virtudes de medicamentos? No artigo Graviola - A cura da hora o Instituto Day Care informa: ... não há formulação oficial aprovada pelo Ministério da Saúde, indicação formal reconhecida pela medicina oficial nem consenso entre especialistas de que o uso da graviola ou de qualquer um de seus derivados, até o momento, seja benéfico para pacientes com câncer.
Afinal de contas, chá de graviola cura ou não cura o câncer? Para saber a resposta correta, converse com o seu médico. Veja o que ele diz sobre isso e também sobre outras lendas semelhantes que circulam pela Internet. O seu médico vai dar a orientação adequada. Enquanto isso, não acredite em curas milagrosas ou algo que se apresente como '10.000 vezes mais forte' do que tratamento convencional. E qual a origem da mensagem?
Logo acima dissemos que, à primeira vista, parecia spam. À segunda vista, também. Não há dúvida de que se trata de spam elaborado por algum fabricante ou revendedor de cápsulas ou extrato de graviola milagrosos. Por alguma razão não esclarecida, o spammer pretende continuar no anonimato e a distribuição, pela Internet, dessa propaganda enganosa fica por conta de internautas de boa índole que reenviam o que lhe mandam (já vi algo parecido em algum lugar :) Versão surgida em fevereiro de 2005 menciona a USP que teria realizado pesquisas na área.
É possível que algumas instituições pesquisem o uso da graviola, da babosa, do capim santo, do malvaristo e de mais centenas de ervas. Uma coisa é realizar pesquisas e outra coisa, muito diferente, é afirmar quais as ervas que curam doenças. A mensagem de fevereiro de 2005 também diz que Segundo Evandro Romualdo, um amigo lhe confidenciou a seguinte história: Quer dizer, se o amigo do sr. Romualdo (quem??!!) diz que isso é verdade, então acredite, não importa quem seja o sr. Romualdo. Puro boato. De qualquer forma, deve-se levar em conta o efeito placebo.
Os leitores comentam. Em sua página, a ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária apresenta o seguinte Alerta aos consumidores para a venda de medicamentos pela internet. A Anvisa oferece dicas para consumidores que compram medicamentos pela internet: * Tenha cuidado com sites que promovem curas milagrosas para doenças graves ou medicamentos que prometam cura para várias doenças; * Evite sites que incluem casos não comprovados cientificamente e que prometam resultados fantásticos para um determinado medicamento; * Não compre medicamentos em sites estrangeiros, pois estes geralmente realizam a importação de drogas de forma ilegal.
Além de ser arriscado para o comprador, pois a probabilidade de ser enganado é ainda maior, não há nada que a legislação brasileira possa fazer, nesse caso, para proteger o consumidor; * Não compre pela internet medicamentos de venda sob prescrição, pois esses estarão sendo comercializados ilegalmente se não exigirem a receita médica.
Fonte:blogdoivaldoshow.blogspot.com
LEIA MAIS EM:
http://www.jcaurora.blogspot.com/
http://www.aurora.ce.gov.br/
http://www.blogdaaurorajc.blogspot.com/
http://www.seculteauroera.blogspot.com/

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Copa Máster: AURORA vence Abaiara pelo placar de 4 a 2





Num jogo dos mais disputados a seleção máster de AURORA venceu a representação de Abaiara na manhã de domingo(18) no estádio ‘o dantão’ em Missão Velha pelo placar de 4 a 2 em partida válida pela 1ª fase da II Copa de Futebol Máster da região.
Os gols de Aurora foram assinalados pelo centroavante Tico que marcou três vezes e outro pelo jogador Tabosa.
Após empatar quinze dias atrás com a equipe da casa em 3 a 3 e bater agora o time da cidade de Abaiara por 4 x 2 o selecionado de Aurora já se preparada para enfrentar a equipe de Jardim no próximo sábado às 18:30h, precisando apenas de um empate para sacramentar em definitovo a sua classificação para a fase seguinte da competição.
Na partida de domingo a comissão técnica capitaneada pelo secretário de Esporte e Cultura José Cícero, contou também com a presença do prefeito Adailton Macêdo que esteve prestigiando na beira do gramado a atuação dos atletas aurorenses. Ao que tudo indica, o prefeito Adailton gostou do que viu, ou seja, de toda a performance apresentada em campo pelo time “sol nascente”.
O prefeito assim como todos os que compõem a secretaria de Esporte e comissão técnica estão confiantes na possibilidade de Aurora vir a conquistar o título. “ Temos condições reais de disputarmos esta copa com a perspectiva de sairmos campeões, em face de tudo o que nosso time tem apresentado, principalmente pela vontade e os esforços dos nossos jogadores”, disse o secretário. “Além do mais, pelo decisivo apoio que vem sendo dado pelo nosso prefeito”, completou.
No próximo sábado, Aurora enfrentará a seleção do município de Jardim às 18:30 h no “Dantão” em Missão Velha.Após a partida o prefeito ofereceu um almoço aos atletas e comissão na churrascaria Beira Rio ainda em solo missãovelhense.A equipe voltará a treinar no meio da semana em casa no estádio municipal com vistas a enfrentar o time de Jardim no próximo sábado, quando se espera retornar classificado e com o primeiro lugar no grupo. O gestor municipal vem dando total apóio a equipe assim como o esporte amador de um modo geral.
Resultados deste final de semana (17 e 18 de abril):
Jardim 0 x 1 Missão Velha – sábado, 16:30h
Madre de Deus(Juazeiro) 4 x 1 Sansão de M.Velha – sábado 18:30 h
AURORA 4 x 2 Abaiara – domingo – 08:30 h
A seleção de Aurora jogou com a seguinte formação:
1- Paulo
2- Luciano
3- Josimar(Mário)
4- Ceará
5- Rato(Raimundo Camila)
6- Esquerdinha(Zé Paulo)
7- Tico
8- Júnior Cachoeira
9- Tabajara
10- Nilton Luna(Chico Ká)
11- Cícero Milagres(Tabosa)
Técnico: Cian Torres
Auxiliares:
Pedóca e Cícero Iborepi
Massagista: Piu de Góia
Roupeiros: Pelado, Paulo Magá e Novo
Grupo A(de Aurora):
Missão Velha
Jardim
Abaiara
Aurora
Resultados das partidas já realizadas anteriores:
Missão Velha 2 X 2 Abaiara
São Vicente(MV) 2 X 4 Barbalha
Palmeira(MV) 0 X 0 Estrela Máste(B)
Mauriti 4 X 0 Juazeiro
Missão Velha 3 X 3 AURORA
Jardim 0 x 1Missão Velha
Juazeiro 4 x 1 Sansão MV
AURORA 4 x 2 Abaiara
_______________________
Participam da II Copa de Futebol Máster em Missão Velha:
Aurora, Jardim, Abaiara, Mauriti, Barro, Porteiras, Barbalha, Juazeiro do Norte, alguns municípios como mais de um representante.Da Redação do Blog da Aurora.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Semana Santa: Uma Saudade Eterna!*

Por José Cícero*

A Semana Santa antes de qualquer simbologia religiosa e de reflexão dos nossos atos tem sido para mim um momento de intensa saudade dos tempos em que a mesma era vivenciada com o maior dos zelos e com a mais forte emoção já contida no espírito humano.
Sem a mínima significação de outrora, portanto, a Semana Santa de hoje(para muitos) carece dos velhos ensimamentos e predicados que tradicionalmente a marcaram profundamente, assim como a própria alma dos cristãos devotos.
Agora, a Semana Santa virou de vez uma data comum. Como comum tem sido a maneira com que muitos, incluindo os que se dizem católicos não-praticantes, têm se comportados diante deste grande momento de celebração religiosa. E isso poderá ser facilmente constatado não apenas entre as famílias e a sua juventude dita moderna e liberal, mas inclusive, nas iniciativas e celebrações da própria igreja o que difere em muito, de tudo o que era antes.
O antigo ímpeto com que todos se doavam a este momento sublime do cotidiano sócio-religioso, o sentimentalismo dos mais afeitos à história do sacrifício do Senhor. Assim como a comoção mais geral com que a sociedade se doava à chamada paixão de Cristo nos tempos idos, agora não passam de recordações ressabiadas, guardadas nas brumas dos anos pelos que, muitos chamam de caretas e conservadores.
A Semana Santa, portanto no momento, para a maioria das pessoas lamentavelmente não passa de mais um feriadão. Um convite para os exageros de toda sorte. Um instante muitas das vezes dedicado inteiramente à festança, regada à cerveja, vinho, sexo e aguardente. E só por isso é aguardada por esta maioria que muito pouco ou quase nada sabe da história do verdadeiro Cristo Jesus – o mais perfeito dos revolucionários que já passara pela face da Terra. Um homem que se diferenciou dos demais, dentre outras coisas, pelo amor, o desprendimento, o senso de justiça e a caridade com que se dedicou aos oprimidos e miseráveis do mundo.
Um grande enviado especial que se recusou a aceitar qualquer tipo de poder e de riqueza pela opção que fez pelos pequenos e marginalizados da sociedade. Por conta disso, resignado pagou com sua própria vida o pecado, a opressão e a ignorância dos poderosos que ainda hoje assolam a face do nosso planeta.
Por isso hoje, podemos afirmar que a Semana Santa em quase nada se diferencia das demais datas comemorativas em que as pessoas aproveitam para se fartar, tanto na comilança, quanto na bebedeira. Além de outras farras e desregramentos anticristãos, bem ao ritmo da pior das músicas, a exemplo de um suposto forró de duplo sentido marcado pelos palavrões e outros termos chulos e obscenos; como um verdadeiro acinte aos ouvidos e a paz de toda a sociedade.
Direi, por fim, que a Semana Santa hoje é uma saudade batendo, ressoando forte no meu peito, tanto quanto no meu espírito.
Um momento de intensa recordação dos meus anos de criança e adolescente em que a família se dedicava mais conscientemente às coisas espirituais em respeito a providência divina. Uma época que as igrejas ficavam lotadas de dia e de noite. A cidade, as vilas os sítios respiravam uma paz incomensurável com toda a mais pura sensação da ressurreição de Jesus.
Deste modo é que me lembro da minha vó Zefinha residente na vila de Missão Nova, como uma verdadeira matriarca botando ordem na casa. Quando na sexta-feira santa, apenas as crianças ficavam de fora do Jejum. Nada de carne ou outras tentações da gula. Não podíamos apanhar dos pais, não se chamava “nomes feios”, não se trabalhava. Não se pagava nem se cobrava qualquer espécie de dívida.
Pois não se manuseava dinheiro naquele dia. Era de fato, a mais forte simbologia do perdão e do cristão perfeito levados a suas últimas conseqüências. Nenhum rádio podia ser ligado dentro de casa(não havia TV), a não ser no momento em que todos se reuniam no centro da sala para acompanhar pelas rádios Iracema, Progresso e Educadora do Crato as novelas com as belas narrativas da paixão de Cristo. Recordo da voz do locutor: era algo simplesmente primoroso... A gente pensava que era a voz de Deus. E nos momentos mais fortes da narrativa, quase todos choravam diante do sofrimento de Jesus ouvindo as falas, assim como o áudio das chicotadas através das gravação daqueles bolachões radiofônicos. E quando, o disco enganchava as chicotadas de Jesus se multiplicavam. De alguma maneira, parecia que a minha vó também sentia no próprio corpo todos os açoites que Jesus sofria.
Minha vó chorava copiosamente, às vezes acompanhada pelos parentes no mais profundo silêncio contemplativo. E eu do alto da minha ingenuidade de criança, não entendia o porquê daquele choro quase teatral. Eu e todos os meus primos aguardávamos a semana santa com o maior de todos os entusiasmos. Isso porque era um momento diferenciado.
A ceia era gostosa. Como era gostoso ver o vinho no meio da mesa distribuído sob regras rígidas aos adultos. O peixe, a ‘mala-assada’, os ovos de capoeira frito, o queijo e até o bacalhau quando o dinheiro dava. Lembro que os vizinhos trocavam seus pratos e alimentavam os mendigos que vagavam pela rua. O sabor daquela ceia ainda tenho até hoje nas minhas lembranças na cota de um passado que nunca passa.
Assim como era deslumbrante assistirmos o sermão do padre na igreja. A beleza da procissão do domingo de ramo, incluindo a quarta-feira de cinza, o período da quaresma quando não se podia mais matar nenhum Passarim de baladeira. A celebração da páscoa, a procissão do senhor-morto, bem como a criação do sítio do Judas e a sua malhação, os soldados encaretados com seus chicotes em punho para açoitar os ladrões.
A multidão de adultos e crianças nas portas das residências com suas sacolas de pano pedindo as tradicionais esmolas(jejuns) da semana santa – “me dê um jejuzim pra minha mãe jejuar!”. E todos tinham que ofertar, senão estariam cometendo um pecado mortal diante de Deus. Não podíamos mentir, brigar com os colegas e, tampouco desejar mal aos outros. Era um momento afirmativo de confraternização com a família e com o próximo.
Quem acaso comesse, sobretudo na sexta-feira, qualquer tipo de carne estaria consumindo a própria carne e o sangue de Jesus. As bodegas não abriam, pois não podiam vender nada. Acaso uma emergência ocorresse o bodegueiro teria que doar, mas jamais receber nenhuma espécie de pagamento naquele dia santificado. O vil metal era as próprias moedas com as quais os Judeus venderam Cristo.
Alguns mais radicais, a exemplo da minha vó, sequer podiam tomar banho naquele dia. Quem insistisse neste expediente ficaria “entrevado”, diziam os mais velhos, como um castigo dos céus por conta da desobidiência. Posto que também constituia um pecado.
Namorar também era coisa feia e, portanto proibido. O sexo era igualmente um pecado mortal. Não podíamos sequer jogar bola, pois éramos logo repreendidos pela minha vó. Tínhamos todos que rezar. E eu fazia tudo para me esconder daquele momento. Nunca fui dado a rezar ao pé da letra, isto é, aos moldes tradicionais como verdadeiros 'decorebas'. Sempre fiz minhas rezas e orações de puro improviso. E penso até que Deus que inclusive, não tem religião, as recebia como a melhor da sua atenção e desvelo.
E quando me encontrava na cidade na época da semana santa, a rotina era a mesma. A minha outra vó, Petronila(D. Peta) cumpria o mesmo ritual. Era assim. Foi assim.
Agora por mais que nos esforcemos nunca haveremos de reviver as Semanas Santas do nosso passado. Eis a principal razão da minha mais absoluta saudade... "O tempo passou tão de repente. Será que venta na eternidade?", dizia Veríssimo.
(*) José Cícero
Aurora-CE.
Leia Mais em:
www.seculteaurora.blogspot.com
Fotos: http://presentepravoce.files.wordpress.com

Google+ Followers