segunda-feira, 23 de março de 2015

CARIRI CANGAÇO - PRINCESA 2015: A Paraíba festejando sua história


Pouco mais de 500 pessoas, além de estudantes, professores, autoridades políticas,  pesquisadores e demais aficionados dos estudos do cangaço lotaram o auditório do hotel Acqua Parque da bela e hospitaleira cidade de Princesa Isabel - PB durante a solenidade de abertura do Cariri Cangaço 2015 edição de Princesa, ocorrida na noite da última quinta-feira dia 19.
O prefeito de Princesa Domingos Sávio que fez a abertura oficial do cc, vereadores, ex-prefeitos, historiadores, descendentes do célebre cel. José Pereira e a população local estiveram prestigiando a iniciativa que já se consolidada como um dos acontecimentos culturais mais marcantes de Princesa e adjacências.
Uma série de debates e discussões temáticas sobre alguns dos acontecimentos históricos marcantes da região foram desenvolvidas durante três dias a cargo dos palestrastes José Romero Cardoso, Geraldo Ferraz, João de Sousa Lima e João Antas. A iniciativa aconteceu em Princesa, S. José de Princesa(Patos do Irerê-PB e Nazaré do Pico(distrito de Floresta-PE).
Como disse Manoel Severo,  curador do CC durante evento: "para o Cariri Cangaço  diria que é uma enorme honra inaugurarmos mais esta empreita memorialista em terras paraibanas, ainda mais num cenário tão marcante como a cidade de Princesa e região, não somente para o Nordeste, mas inclusive para a própria história do Brasil". 
O CC contou mais uma vez como o apoio de entidades parceiras tais como SBEC - Sociedade brasileira de estudos do Cangaço com sede em Mossoró-RN, GPEC- grupo paraibano de estudos do Cangaço de João Pessoa- e GECC - grupo cearense de estudos do cangaço com sede em Fortaleza-CE, assim como das prefeituras locais.
Além de fomentar o turismo local uma vez que o evento contou como representantes de mais de 70 localidades do país o evento também abriu espaço para feira de livros sobre a temáticas sertaneja, bem como diversas apresentações de arte, cultura a exemplo do grupo de cultura abolição, dentre outros. Foi um momento dos mais singulares que certamente ficará marcado na memória de todos os que tiveram a honra de participar.
Todos os hotéis de pousadas de princesa estiveram lotados, assegurou Emanuel Arruda, um dos articuladores do acontecimento em terras paraibanas.
Há que se destacar igualmente, a forma cordial e calorosa com que a caravana do CC foi recepcionada em todos os lugares onde aconteceu o evento. Ainda, conforme externou Manoel Severo:  "Entre as presenças no Cariri Cangaço Princesa 2015, registraram-se a vice-prefeita de São José de Princesa, Rúbia Matuto, o Secretário de Cultura de Aurora José Cícero, o Secretário de Cultura de Barro, Sousa Neto; a Secretária de Cultura de Lavras da Mangabeira, Cristina Couto; o Secretário de Cultura de Brejo Santo, Miran Basílio, a Secretária de Cultura de Piranhas, Patrícia Brasil, secretário de cultura de Floresta-PE,o Secretário do Meio Ambiente de Flores, Roberto Santana, vereadores, dentre muitas outras autoridades entre outros presenças".
.................
Da Redação do blog de Aurora

Um comentário:

Luiz Carlos Aquino Pereira disse...

Talvez seja exagero dizer que a História do Cangaço se confunda com a História do Nordeste, até por que do ponto de vista geográfico esse fenômeno ficou limitado a alguns dos nove estados que compõem a região.

Mas podemos dizer sem receio que faz uma interface.

Muito longe de me igualar aos estudiosos da temática, tenho a ousadia de fazer uma correlação do surgimento e difusão do cangaço com a pobre economia regional, má distribuição da renda, alarmantes índices de injustiças sociais, permeada pela forte presença das Oligarquias e do Coronelismo. Somando-se a tudo isso, a nossa formação cultural e religiosa.

Os mais corajosos, destemidos, talvez por terem sido injustiçados, e não encontrando guarida pelos meios legais, adentravam ao bando.

Fica esse pequeno e leigo comentário submetido a críticas.

Google+ Followers