segunda-feira, 23 de junho de 2014

Equipe da Secult realiza visita a lugares históricos de Aurora

Sítio Paleontológico da Massalina, rio Salgado, Cemitério da Bailarina, Minas do Coxá, e serrote do Diamante foram alguns dos lugares turísticos e históricos revisitados pela equipe de pesquisa da secretaria de Cultura e Turismo de AURORA.

Às margens do rio Salgado
Com o objetivo  de melhor divulgar e também promover o turismo local, a secretaria de cultura(Secult) iniciou esta semana o projeto imagético  'Belezas d'Aurora' que conforme o secretário José Cícero,  em sua primeira etapa  pretende produzir uma série de pequenos vídeos e imagens  retratando em seu bojo toda a beleza dos ambientes, tanto naturais, quanto relacionados à história, as artes, os artesanato e a religiosidade do município. 
Neste sentido,  uma equipe de trabalho capitaneada pelo próprio secretário, esteve no último sábado(21) visitando alguns dos locais mais emblemáticos da  história de Aurora, bem como dos seus atrativos naturais espalhados no mais das vezes, pelo interior rural. 
O professor Ronaldo Santos, como convidado, também compôs a equipe de pesquisa de campo, incluindo a presença do senhor Zé de Pedro  do sítio Espinheiro, autêntico contador de causos e que na oportunidade guiou a equipe durante o percurso(ver fotos). Ocasião em que visitaram diversas partes do rio Salgado, a exemplo da famosa Massalina no sítio Volta na região do Pavão. Como inclusive, a capelinha onde encontra-se sepultada a jovem Cotinha  - filha do vaqueiro do padre Cícero, no sítio Maracajá(Pavão) que, segundo os moradores da região vem obrando milagres. 
Ainda o cemitério da Bailarina na comunidade de Carro-quebrado no riacho das Antas onde encontram sepultadas clandestinamente as vítimas da grande epidemia de cólera ocorrida em meados do século XVIX e, por último as famosas minas do serrote do Coxá que no passado pertenceram ao padre Cícero Romão sendo motivo de sangrentas disputas envolvendo sitiantes do lugar e outros personagens como Floro Bartolomeu e seus jagunços, os engenheiros conde Adolfo, Frochot, entre outros. 
Episódio que passou à histórica do Cariri  como "as polêmicas demarcação das minas do Coxá de 1908", sem esquecer sua ligação como chamado "Fogo do Taveira".  Sem esquecer a histórica disputa entre os Macambiras e os Fernandes pelas terras onde estavam localizadas as minas. 
Pe.Cícero no serrote do Coxá
O serrote do Diamante também recebeu as atenções da equipe, visto que tantas vezes serviu de coito e esconderijo para Lampião e seu bando nos anos de 26 e 27 antes de chegar à fazenda Ipueiras sob os auspícios do vaqueiro do coronel Izaías Arruda, Miguel Saraiva  que ali residia.
Banco de Imagens - Projeto Imagético:
Inicialmente, o rol das fotografias selecionadas será exposto no das vidraças que compõem o espaço sob a estátua do Senhor Menino Deus, ao lado da igreja matriz no centro da cidade.  
"A ideia  é mostrar para as pessoas um pouco do grande potencial turístico que possui o município de Aurora nos aspectos religioso, histórico e ecológico. Além de tentar provocar em cada cidadão um maior apego e conhecimento acerca da nossa própria história, além de um sentimento de 'pertecimento' no que se refere à defesa do nosso  rico patrimônio histórico, arquitetônico, ambiental, humanístico e cultural", disse.
...........................................
Da Redação do Blog da Aurora e da Secult.
fotos: Jc e Adriano de Souza Anão
-----------------------------
LEIA MAIS EM:
e no Orkut e  Facebook

Um comentário:

CARIRI CANGAÇO disse...

Simplesmente sensacional ! Parabens a Zé Cícero e toda grande equipe da SECULT, grande abraço,

Manoel Severo

Google+ Followers