quarta-feira, 18 de maio de 2016

COBRA DE TAMANHO IMPRESSIONANTE APÓS SER CAPTURADA É SACRIFICADA EM AURORA

No último final de semana ficamos todos admirados com o tamanho de uma Cobra encontrada nas proximidades do campo de futebol do sítio Japão de Aurora, onde, ocasionalmente ocorria um torneio de futebol. 
Conforme informação uma "salamanta/cobra de veado - Uma Jibóia" da espécie Corallus hortulanus. Uma espécie rara que, apesar de agressiva(instinto natural de defesa) não é venenosa. Que, inclusive, desempenha um papel importante no equilíbrio biológico, sendo predadora de várias espécies, sobretudo de roedores e anfíbios.
Muitas fotos foram postadas  na rede social (Facebook) por pessoas posando com a bela espécie. Como se isso fosse um status de autoafirmação diante da exibição pública do bicho. Muitos internautas comentaram a postagem, inclusive eu e o professor Ronaldo Santos, acerca da necessidade de devolver o animal são e salvo ao seu habitat natural. Foi, por assim dizer, uma verdadeira enxurrada de comentários todos defendendo a preservação da bela serpente. Numa atitude de claro respeito dos internautas pelas espécies animais, notadamente as silvestres. 
Era, diga-se de passagem, um alerta geral para se evitar um possível crime ambiental. 
Na mesma postagem havia a afirmação tranquilizadora de que a mesma não teria sido sacrificada e sim, devolvida ao mato.  Afinal de contas, a serpente assim como tantos outros animais, não estavam invadindo o ambiente humano-doméstico mas sim o contrário, posto que o homem é que está a cada dia avançado, fazendo a ocupação das florestas. Quer seja para residir ou para explorar seus recursos naturais com desmatamento, queimadas, e utilização de campos de pastagens etc. 
Elogiamos a atitude ante a assertiva de que o bicho havia sido devolvido com segurança ao seu habitat. Ledo engano. 
Porém, conhecendo o preconceito de muitas pessoas com  os animais silvestre e, especialmente com as serpentes, confesso que fiquei com uma pontinha de desconfiança. Contudo preferi acreditar na melhor opção preservacionista, dado que, quem  informava era uma pessoa respeitável. Eu, assim como a maioria dos que postaram considerações relativas ao acontecimento preferimos acreditar que a serpente estava deveras viva. Isto é, confiamos na informação de que a mesma teria sido devolvida à mata, como de fato prescreve a lei de proteção aos animais. 
Hoje, porém, tivemos notícias (inicialmente veladas) depois escancaradas de que a dita cobra fora covardemente morta ali mesmo nas proximidades onde fora exibida como um troféu. E pasmem, curiosamente não encontramos mais as postagens com as fotos  na internet(Face). A postagem foi deletada com todos os comentários.  
O que foi confirmado pelo professor Ronaldo Santos numa ligação telefônica de que obteve as fotos do animal sacrificado. Como alguém de uma visão extremamente holística do ponto de vista ecológico, visto ter formação acadêmica em biologia fiquei ainda mais triste e indignado com tal atitude, tanto dos que supostamente cometeram o ato, quanto dos que poderiam muito bem tê-lo evitado e não o fizeram.  
Ao meu juízo; toda indiferença diante do que é ruim e errado é pura conivência. Portanto, o fato constitui aquilo que poderíamos muito bem denominar de 'crime ambiental'. O mais lamentável é justamente saber que no local havia pessoas que à primeira vista, sabiam, ou pelo menos deveriam saber, tanto da importância de defender o animal quanto da existência de uma lei que a protegia; notadamente pela função pública que estas pessoas ocupam. 
Agora, só nos resta torcer para que fatos tristes, revoltantes e lamentáveis como este não voltem a ocorrer nem aqui em Aurora, nem no Cariri e nem em lugar algum. A sociedade precisa urgentemente ser alfabetizada ecologicamente, do contrário ascenderemos ainda mais rápido ao caos ambiental em escala planetária. Eis a razão principal da produção desta matéria para à opinião pública e para quem mais de direito possa tomar ciência.  Ademais, por tudo que nos oferta graciosamente em favor da vida, a mãe natureza não merece este péssimo e absurdo tratamento! Fica a dica...
__________________
* JC Da redação do Blog de Aurora.
Fotos: enviadas pelo prof. Ronaldo Santos

Google+ Followers