segunda-feira, 28 de março de 2011

AURORA: Município é representado no Centenário de Maria Bonita na Bahia























Município de Aurora é representado no Seminário Internacional sobre o Centenário de Maria Bonita no Estado da Bahia

Um momento dos mais interessantes e de absoluto aprendizado não apenas para os que estudam o fenômeno do cangaço. Foi assim que o secretário de Cultura de Aurora, professor José Cícero resumiu os quatro dias e noites do Seminário Internacional que assinalaram o Centenário de Maria Bonita ocorrido nas cidades de Paulo Afonso-BA, Piranhas-AL e Canindé do São Francisco–SE, de 23 a 26 de março.

Pesquisadores e escritores das mais diversas partes do Brasil e até do exterior estiveram presentes ao evento sediado na cidade baiana de Paulo Afonso, a exemplo do francês Jack de Witte. Além do curador do Cariri Cangaço Manoel Severo, também participaram como representantes da região caririense o secretário de Cultura de Aurora JC, o memorialista missãovelhense Bosco André e o radialista barrense Sousa Neto.

Num ambiente de muito debate e descontração o centenário de Maria Bonita ficou marcado como um evento histórico, a começar pelo alto nível das discussões apresentadas durante as quatro noites de seminário, assim como pelo número e a qualidade dos palestrantes convidados. Somado a tudo isso o verdadeiro TUR que a organização proporcionou aos participantes como o passeio de barco pelo rio São Francisco até à grota de Angicos, lugar onde Lampião, Maria Bonita e mais nove cangaceiros foram assassinados em 1938.

Como também a visita ao complexo Hidroelétrico da moderna usina de Paulo Afonso, Angiquinhos(antiga usina de Delmiro Gouveia), além da rota do Cangaço às ruínas da Casa de Generosa(famosa pelos bailes perfumados de Lampião), a Casa de Maria Bonita na Malhada da Caiçara, prainha do rio São Francisco, museu do Cangaço em Serra Talhada-PE, dentre outros.

Durante o evento também foi possível conferir um grande leque de apresentações culturais com grupos artísticos dos três estados envolvidos, tendo como pando de fundo o cangaço lampiônico, bem como uma série de visitas a museus, exposições fotográficas, memorial da Chesf, etc. Ciceroneados por Manoel Severo; José Cícero, Bosco André e o pesquisador francês Jack de Witte também visitaram a última Cangaceira viva - Aristéia Soares na cidade de Delmiro Gouveia(antiga vila de Pedra), o último dos irmãos de Maria Bonita na Malhada da Caiçara em Paulo Afonso Ozéas Gomes, assim como o último dos soldados nazarenos vivo - João Gomes de Lira, 97 anos morador de Nazaré do Pico, município de Florestas-PE.

Da cidade do Crato esteve também participando da caravana de pesquisadores caririenses, assim como de todos os seminários e visitações o Dr. Pedro Luiz em companhia da jovem aurorense Mariele Gonçalves. A participação estudantil também foi algo muito marcante no evento, dada a presença de diversos educandários da região.

O seminário foi um projeto desenvolvido pela prefeitura de Paulo Afonso-BA, com a participação das de Piranhas-AL, Canindé de São Francisco-SE, CHESF e Sebrae. Ainda da UNEB e em parceria com a sociedade brasileira de estudo do cangaço(SBEC) e Cariri Cangaço do Brasil, além de outras instituições colaboradoras, sob a coordenação direta do escritor e pesquisador baiano João de Sousa Lima.

“Além de conhecimento estamos por assim dizer, adquirindo muito mais know how para a realização de mais uma edição do Cariri cangaço em nosso município.Também fazendo com a comunidade pesquisadora do Nordeste e do Brasil possam tomar conhecimento da importância do papel desempenhado por Aurora na história do cangaço lampiônico”, disse o secretário aurorense.

Uma grande plêiade de ativistas composta pelos maiores e mais importantes pesquisadores da temática estiveram presentes ao acontecimento. Escritores e estudiosos do cangaço nordestino do naipe de Alcindo Costa de Poço Redondo-SE, Antonio Vilela de Garanhuns-PE, Kiko Monteiro de Lagarto-SE, João de Sousa de Paulo Afonso-BA, Ângelo Osmiro de Fortaleza-CE, Drª Francisquinha(neta de Sabino), Paulo Gastão de Mossoró-RN, Sabino Bassetti de São Paulo, Prof. Pereira de Cajazeiras-PB, Juliana Ischiara de Quixadá-CE, Gilmar Teixeira de Feira de Santana-BA, Antonio Galdino-BA, Carlos Megalle-SP, Josué Macedo-RJ, Edson Barreto, Dr. Leandro Cardoso, Jairo Luiz, Aderbal Nogueira-CE, profª Ana de Petrolina-PE, Wilson Seraine de Teresina-PI, Jack de Witte da França, o deputado alagoano Inácio Loiola, dentre outros.

Sem sombra de dúvidas foi um acontecimento marcante e imperdível para quem almeja aprender sempre mais, acerca do que foi o cangaço e os seus principais desdobramentos dentro do contexto da fenomenologia social e política dos sertões do Nordeste brasileiro, finalizou.

Da Redação:

LEIA MAIS EM:





2 comentários:

CARIRI CANGAÇO disse...

Estimado amigo José Cícero, foi uma grande honra e satisfação tê-lo com representante de Aurora em nosso Seminário, e com certeza em muito sua presença como a de nosso grande Bosco André , enriqueceu sobremaneira o Seminário, Agora é esperar e se preparar para o grande Cariri Cangaço 2011, todos estão convidados.

Manoel Severo
Cariri Cangaço
Cariri do Brasil

Anônimo disse...

Caro amigo Zé Cícero. Saudações! Antes de mais nada parabéns pelo blog, que está muito bom, mesmo. E, com certeza, o Ceará estava muito bem representado neste fantástico seminário: você, Severo, Bosco André e Sousa Neto, representando o Cariri; Juliana e Júlio César representando o Ceará central; e os amigos Ângelo Osmiro e Aderbal Nogueira, representando Fortaleza. Grande abraço do amigo
Leandro C. Fernandes

Google+ Followers