domingo, 30 de junho de 2013

Diretores da AFA participam de reunião com o prefeito Adailton Macedo

Da Redação

Na manhã do último domingo(30) os representantes da Associação dos Filhos e Amigos de Aurora(AFA), Juracy Macêdo, Sebastião Maciel, Regina Célia, bem como José Wilton( atual presidente da entidade), o secretário de Cultura do Município José Cícero e o presidente da Câmara de vereadores Chico Henrique participaram de uma reunião com o prefeito municipal Adailton Macedo(em sua residência). 
Na pauta,   a realização do IV encontro dos filhos e amigos de Aurora, previsto para acontecer no próximo dia 20 de julho, cujos preparativos deverão começar já a partir  desta semana, segundo assegurou o presidente José Wilton. 
O próximo passo será a discussão acerca do fechamento da programação festiva que, aliás já tem assegurada duas atrações para o tão esperado Baile da Saudade; quer sejam, a banda fortalezense de forró Estrela do Norte  e Trepidant's que este ano retornará à Aurora. Duas atrações da terra deverão também pontuar  no show  definido para a praça pública.

'MAIS UMA EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIAS ANTIGAS E INÉDITAS DE AURORA'
Assim como ocorreu nas edições anteriores a Secretaria de Cultura e Turismo irá realizar mais uma exposição de fotografias antigas de Aurora, desta feita com mais um acervo inédito de imagens da cidade dos  anos 60. Fotografias conseguido pelo secretário José Cícero, junto ao norte-americano que residiu em Aurora por dois anos como integrante do projeto dos EUA para a América Latina " o Corpo da Paz". "São fotografias raríssimas de vários pontos da cidade e do interior rural, incluindo tomadas áreas que nos remeterá a uma época realmente romântica de uma Aurora saudosa que, pela rapidez das suas transformações urbanísticas, quase não existe mais", disse o secretário.
Nos próximos dias, estará sendo divulgada a programação definitiva constando todas as atividades que serão desenvolvidas, a exemplo do baile da saudade, da festa da praça, do passeio turístico, da exposição fotográfica, da solenidade de entrega de títulos de cidadão aurorense(a cargo da câmara) e dos destaques do ano(da Aurora Fotos Produções), dentre outras.
.......................................................
Fotos: JC(Secult) e Regina Célia(AFA)
Confira programação completa em:
www.blogdaaurorajc.blogspot.com
www.aurora.ce.gov.br
www.seculteaurora.blogspot.com
www.jcaurora.blogspot.com
www.prosaeversojc.blogspot.com
www.afaurora.blogspot.com
 ......................................................

 AURORENSES RESIDENTES EM SÃO LUÍS - MA VISITAM SEDE DA SECRETARIA DE CULTURA E TURISMO DE AURORA

 

Esta semana, o Dr. Sebastião Rangel - chefe de gabinete do prefeito Adailton Macedo(PMDB), acompanhado de alguns familiares residentes na capital do Maranhão(fotos) esteve visitando o acervo de arte e cultura exposto na sede da secretaria de cultura e turismo do município(Secult).
Na ocasião todas as atenções dos visitantes, ao que tudo indica, estiveram voltadas para duas exposições permanentes. Quer sejam: de fotografias antigas de Aurora, assim como de escultura e artes que se encontram instaladas no local à título de exposição permanente, que conforme o secretário da pasta José Cícero estão franqueadas à visitação pública, especialmente do segmento estudantil.
Além de conhecer de perto todas as estruturas físicas do centenário prédio, adquirido ainda em 2009 durante a primeira gestão do prefeito Adailton Macedo e em seguida revitalizado a fim de abrigar a atual sede da Secult-Aurora.
...................................................
Da Redação do Blog de Aurora
Fotos: Alcione Pereira
/Secult.

População comemora com muito entusiasmo mais uma edição do Festal Junino 2013


A cidade de AURORA vivenciou na noite da última sexta-feira dia 20 de junho no bairro Araçá, o mais populosa do município,  um dos seus mais festejados eventos culturais e, que por isso mesmo compõe o  calendário comemorativo do município. 
Trata-se do FESTAL  JUNINO edição 2013, cuja programação dentre outras coisas, constou de apresentações de quadrilhas juninas e show de forró com as bandas Forró Di  Taipa, Skema e os valores da terra, representados pela banda Garotos Bacanas. Além das quadrilhas 'Chuva no Roçado' do sítio Caiçara e 'Raízes do Araçá' do colégio Monsenhor que também fizeram bonito no centro da praça. As apresentações juninas chegaram a levantar literalmente a plateia. 'Algo que, de tão bonito  chegou a nos emocionar', disse o agente cultural Júlio Roberto, um dos organizadores do acontecimento.
Quanto a realização do evento, segundo opinou o secretário de cultura, o professor José Cícero, superou todas as expectativas, notadamente pela considerável participação da população que durante toda a festa lotou  os quadrantes da praça Santos Dumont(local do vento) assim como  todo entorno no bairro Araçá. 
"Com todo o apoio necessário prestado pelo prefeito Adailton Macedo, pudemos realizar um trabalho bastante organizado com o primor que a nossa população merece", disse. "Algo que nos enche de alegria e contentamento, sobretudo por constatarmos mais uma vez que o nosso povo ama e prestigia de verdade todas as manifestações da cultura popular, o certamente  nos ajuda fundamentalmente no trabalho e no esforço de preservação das nossas tradições de raízes. Estamos, portanto, satisfeitos pelo êxito da festa e agradeço a todos os que nos ajudaram a realizá-la, muito especialmente a gestão e  os amigos que compõem a equipe de trabalho da Secult-Aurora", completou.
...................................................
Da Redação do Blog de Aurora
Fotos: J. Silva e Adriano de Sousa Anão
/Secult.

sábado, 22 de junho de 2013

Educadores do município de Brejo Santo visitam na última sexta-feira a sede da Secult-Aurora

Da Redação



A Secretaria de Cultura e Turismo(Secult) do município de Aurora recebeu na manhã da última terça-feira (17), a visita de uma equipe de educadores do município de Brejo Santo(fotos acima)
A equipe  era composta pela coordenadora da escola João Teles de Carvalho, a professora Hélia Basílio dos Santos, bem como da professora Antonia Alves Xavier, assim como do representante da Secretaria de Educação daquele Município, o professor Francisco Jocélio dos Santos.

A comissão de professores brejosantenses veio à Aurora inicialmente para participar de encontro pedagógico ocorrido no colégio Antonio Landim de Macedo da rede de ensino municipal. Em seguida, acompanhado do professor Cícero Barbosa, os referidos professores foram conhecer de perto a sede da Secult no centro da cidade, bem como apreciar o acervo de obras de artes de artistas da terra , especialmente a sala de exposição de fotografias antigas de Aurora - intitulada 'Aurora Iconográfica'. 

Tanto o prédio histórico ora revitalizado, quando a organização da secretaria  e o acervo cultural e histórico que conserva, foram motivos de muitos elogios por parte dos visitantes.
---------------
Da Redação do Blog de Aurora e da Seculte.
Fotos: J. Silva
/Secult.


sexta-feira, 21 de junho de 2013

Engenheiro realiza 1ª avaliação técnica com vistas a recuperação do antigo casarão do Cel. Xavier

Casarão centenário do Cel Xavier (antiga Cnec) ao lado da matriz
Engenheiro Dr. Marcelo e o secretário José Cícero na cozinha do casarão
Estrago nas paredes internas e no telhado
Engenheiro observa as condições estruturais do velho prédio
No sobrado - parte superior do casarão

Dr. Marcelo com o sec. JC nas escadarias
Com o intuito de iniciar as obras de recuperação do centenário Casarão do coronel Xavier(antiga Cnec), o prefeito Adailton Macedo vem empreendendo esforços no sentido de viabilizar  o quanto antes a  revitalização daquele equipamento que, na opinião do secretário de cultura José Cícero constitui um dos mais importantes patrimônio histórico-arquitetônico do município. 
Edificado no início de  1831 mesmo antes da própria matiz, pelo fundador de Aurora, o velho casarão além de recuperado estará em breve sendo tombado através de projeto de Lei, disse.
Arq. JC com o Dr. Luiz Alves
Com este objetivo, o   engenheiro Dr. Marcelo, ao lado do secretário JC esteve visitando na última sexta-feira(21) as dependências físicas do casarão para as avaliações técnicas iniciais. Principalmente no tocante as condições da atual estrutura do edifício.
O prefeito Adailton conseguiu junto ao deputado federal Mauro Benevides(PMDB) uma emenda orçamentária no valor de duzentos e cinquenta mil reais que será utilizada nas obras de recuperação do prédio. Quando pronto, o mesmo será transformado no centro cultural Aldemir Martins abrigando dentre outras coisas, o museu municipal, a escola de música maestro Esmerindo Cabrinhas e oficinas de artes e ofícios. Ainda em 2010 o prefeito Adailton Macedo havia efetuado a compra do casarão centenário, num claro esforço
de preservaçãoà memória histórica de Aurora. O mesmo foi feito com a antiga casa do Angente da Reffesa que hoje sedia a secretaria de Cultura e Turismo do município. Neste mesma linha, encontra-se em processo de aquisição junto ao IPHAN a aquisição do prédio da antiga estação ferroviária que será transformada num café cultural homenageando o historiador aurorense Amarílio Gonçalves Tavares, assim como o poeta Francisco Leite Serra Azul.
Serviço:
O referido Casarão foi construído no começo do ano de 1831 pelo coronel Francisco Xavier de Sousa, tido como o fundador de Aurora. Trata-se portanto,  do mais importante patrimônio histórico e arquitetônico de município. 
Na época em que foi erguido (no século XVIX)  foi considerado de longe uma das mais importantes edificações de todo o Cariri Oriental. Um verdadeiro símbolo de poder e de riqueza, tão comum na época pelos chamados coronéis dos sertões. 
De modo que,   é justo afirmar que parte considerável da história de Aurora e da região ou passou pelo casarão, ou teve nele próprio um inegável testemunho.(jc)
........................
Da Redação do Blog de Aurora e da Seculte.
Fotos: J. Silva e arquivo JC/Secult.

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Artigo de Opinião: Um Protesto diferente abrindo os olhos do Brasil

José Cícero

Todos os que cultivam de algum modo os valores democráticos hão de estar contentes, além de entusiasmados em ver o povo nas ruas em protesto(que se imagina  pacífico), fazendo uso do seu direito à liberdade de livre manifestação.  Gentes de todas as classes e idades reivindicando legítimas melhorias para à sociedade. Mas não é só isso...
Muito mais alegres, certamente, estarão os que de algum modo, noutros tempos ainda mais difíceis, lutaram e resistiram bravamente contra a ditadura e os excessos dos anos de chumbo. Os que tiveram que arriscar a própria vida para que hoje, esta geração(meio que apolítica) pudesse usufruir desta conquista histórica chamada liberdade, alicerçada na democracia e no estado de Direito.
Algo que, diga-se de passagem, não foi assim tão fácil. Sendo o resultado de uma longa batalha contra os leões sanguinolentos  da ditadura militar. Muitos destes bravos combatentes não estão mais aqui para testemunharem este momento assaz afirmativo do século XXI. Posto que foram covardemente assassinados pela repressão. Razão pela qual é  justo que pelo menos, as novas gerações, possam quem sabe, cultivar as suas memórias.
Contudo, é preciso avaliar com calma este atual momento de protesto, por que passa a  maioria das grandes e médias cidades brasileiras, sobretudo pelo  que este movimento apresenta de inusitado, novo e diferente em se tratando de luta  social. Algo quase sem nenhum paralelo na história recente do  Brasil.
Não cabendo, portanto, nenhum tipo de análise apressada sob a ótica da velha padronização sociológica.  Quase sempre baseada em outros acontecimentos  pregressos  da vida brasileira.
Notadamente, por se tratar, (pelo menos superficialmente), num movimento apartidário, sem lideranças formais e ‘desideologizado’. O que não se pode considerá-lo ‘apolítico’ na sua essência e, tampouco sem um ideal de bandeira. Mesmo sendo possível perceber um certo ‘oba-oba juvenil’ em cujo mesmo muitas ‘raposas com pele de carneiro’ estão de certa maneira, a pegar carona. Mesmo sem  poderem   estar lá no meio do povo, por uma série de razões. Dentre as quais o fato de apoiarem ou fazerem parte dos governos. Ou mesmo porque um dia já estiveram lá...
Curiosamente não se é possível sequer conceituar este movimento como de direita, de esquerda ou de certo. Muito menos de elite, pobres ou miseráveis.
Talvez por estas imperceptíveis  nuances é que corre o risco de se tornar inegociável do ponto de  vista do diálogo e da  própria pauta  reivindicatória comum a qualquer movimento políticosocial.
Sem um direcionamento cerebral torna-se inapelavelmente uma porta aberta para que vândalos, oportunistas de plantão, baderneiros e outros tipos sem escrúpulos possam se infiltrar desqualificando-o perante a opinião pública.
Dando margem para que muitos, inclusive a imprensa, não venham a descaracterizar sua base legal, bem como o seu alto caráter de legitimidade democrática.  Como de resto, urge que não se torne brincante, trivial irresponsável e violente.
Portanto, não é sequer razoável a afirmação de que tal movimento de protesto reside apenas no fato  da mera Redução das Tarifa dos transportes coletivos, mas sim no interesse pleno da democracia, como também na defesa de outras melhorias e direitos sociais. Além da ojeriza popular contra a corrupção desenfreada, a violência, a impunidade, a desigualdade, a falta de maiores investimentos em setores como educação, saúde, transporte, bem como pelos altos valores gastos com  a realização da Copa, dentre outros.
Coisas que, por conta da contradição dos altos custos financeiros empregados nas construções dos Estádios para a Copa do Mundo, deixou o governo, como se diz, em maus lençóis. E  olha que Havelange e Teixeira nem estão mais lá... Por fim, o protesto é legítimo. Em linhas gerais, há, entretanto,  que se fazer valer a democracia.
Porém  em nome da cidadania é  preciso respeitar a ordem, a lei e a garantia da segurança pública ante o direito de ir e vir. Como igualmente, a preservação do patrimônio, das instituições e dos espaços público.
O protesto acima de tudo é uma evidência gritante de que muita coisa precisa ser melhorada neste país das “ mil maravilhas televisivas”, além da necessidade de se fazer valer outras garantias na esfera social como um todo. Assim como a ampliação das mudanças e a  ética na política.
É urgente, portanto, refletir sobre tudo isso, assim como se ouvir e respeitar as vozes das ruas. Mesmo sabendo que o grande protesto terá que ser travado nas urnas, durante as sucessivas eleições que acontecem neste país.

Um protesto que põe a nu perante a nação e o mundo, quão  frágil e falso são as coisas  do chamado mundo da política e da economia, no mais das vezes mostrados por números artificiais pela janela colorida da grande mídia. Numa inversão de valores, cujos resultados estão virando uma bola de neve, numa notória contradição ante os valores da desigualdade e a própria  consolidação dos direitos democráticos.
Destarte, diante desta dura realidade quase invisível e, nem sempre dita, vivenciada, sobretudo pela classe trabalhadora a redução de tarifas é, no mínimo, uma fagulha neste perigoso barril de pólvora. De modo que, se engana quem acaso imaginar que com a ampliação do Bolsa Família tudo poderá ser resolvido num passe de mágica.
O Brasil é muito maior que tudo isso. Assim como a força do povo, às vezes poderá mover montanhas.
----------------------------
Por: José Cícero
Aurora - CE

Senador Inácio Arruda quer retorno do tráfego ferroviário no Sul do Ceará

Inácio quer retorno do tráfego ferroviário no Sul do Ceará

O Senador Inácio Arruda (PCdoB-CE) registrou na Tribuna, dia 18, a Nota de Repúdio emitida pelo Conselho Regional de Engenharia do Ceará, em razão da suspensão do tráfego ferroviário da linha Sul do Estado. “Esse trecho da linha Sul liga o Ceará com Pernambuco, com Paraíba, com Rio Grande do Norte e parte do Piauí. [...]O Senador Inácio Arruda (PCdoB-CE) registrou na Tribuna, dia 18, a Nota de Repúdio emitida pelo Conselho Regional de Engenharia do Ceará, em razão da suspensão do tráfego ferroviário da linha Sul do Estado. “Esse trecho da linha Sul liga o Ceará com Pernambuco, com Paraíba, com Rio Grande do Norte e parte do Piauí. Estranhamente, esse trecho foi suspenso com a ideia de que com a construção da nova linha da Transnordestina, as operações teriam que ser suspensas. Mas o dono da empresa que ganhou esse trecho no processo de privatização, a malha ferroviária da antiga Refesa, a Rede Ferroviária Brasileira Federal, anuncia que não há carga, que não há material para transportar !”

O parlamentar lembrou que “o País se desenvolveu, há mais mercadorias sendo transportadas por tudo quanto é canto do Brasil. Então, nós precisamos de uma explicação mais clara da Companhia Ferroviária do Nordeste a respeito desta matéria, desta nota do Conselho Regional de Engenharia, que precisa de uma resposta que explique melhor o que aconteceu para paralisarem as atividades da rede ferroviária que liga o Nordeste, e, no caso, o Ceará com vários Estados do Nordeste”.
A Nota, assinada pelo presidente do Crea-CE, Victor Cesar da Frota Pinto, foi registrada nos anais do Senado, a pedido de Inácio Arruda. 
.............

Google+ Followers