segunda-feira, 29 de abril de 2013

Matriarcas do Sertão: Marica e Fideralina no Cariri Cangaço...

Por José Cícero*
Casarão do sítio Mel no Tipi onde viveram os descendentes de Marica Macedo 

"Foram elas matriarcas semi-lendárias, proprietárias de terra e gado no interior do sertão longe das pretensões fidalgas das Casas Grandes da zona açucareira. Levavam uma vida rústica relativamente distante dos padrões culturais europeus que, na época, moldavam as sociedades do litoral nordestino. No sertão, exerciam grande poder de liderança, tendo controle total de seus feudos regionais". 
 In Rachel de Queiroz e Heloisa Buarque de Hollanda 

Pracinha central em frente a capela no distrito de Tipi
Num tempo em que a figura da mulher invariavelmente era sinônimo de submissão, dado um regime patriarcal que praticamente a relegava a uma posição inferior não apenas nos sertões nordestinos.
Porquanto, seu papel social era, por assim dizer, quase que exclusivamente familiar, ou seja, apenas o de gerar filhos aos seus varões e dá conta dos afazeres domésticos.
Mas eis que, contrariando esta regra, nos sertões do Cariri cearense surgiram duas mulheres que logo passariam à história como personagens que desafiariam os padrões, assim como a arrogância dos chamados coronéis. Mas  também os imitariam em seus modus operandi trazendo para si o status quo de toda uma época no que tange ao seguimento à risca da velha cartilha atinente a lida sertaneja.
Duas mulheres ousadas e valentes. Duas matriarcas, cuja coragem e determinação as fizeram poderosas, temidas e respeitadas, inclusive  pelos potentados de então. Tanto que suas ordens, palpites e conselhos tinham em seus territórios,  verdadeira força de lei.
Trata-se de Fideralina Augusto Lima  em Lavras da Mangabeira e Maria da Soledade Landim – ‘Marica Macedo’ do Tipi em Aurora. Tão famosas que até hoje, muitos ainda se admiram diante dos seus feitos e suas histórias. ao passo que alguns até as chamam de “os coronéis de saia” do Cariri. Mas, o certo é que, sem ranço de qualquer medo, ambas foram consideradas  mulheres  do seu tempo.
De tão notórias e palpitantes  as história e estórias relacionadas a estas duas bravas sertanejas, ainda agora extrapolam as fronteiras do do Cariri e do Nordeste em geral.
E suas narrativas de fatos, casos e causos quase sempre se aproximam (dada a popularidade), as do próprio Lampião, Bárbara de Alencar, Conselheiro, Zé Lourenço e Padre Cícero, que, resguardadas as devidas proporções, têm conseguido projetar os nomes destes rincões, muito além das fronteiras do mundo.
O que por sua vez, também remete, talvez pela ocorrência temporal da época, a própria história marcante do cangaço e dos jagunços que pulularam durante décadas por estas bandas do Cariri cearense. Histórias e estórias que igualmente fazem parte do imaginário popular sertanejo, assim como do próprio folclore da região. Acontecimentos espetaculares que definitivamente ocuparam com folga o seu lugar na história do Ceará.
Mandonas e autoritárias, mesmo assim  alguns as tem como verdadeiras heroínas. Porém, o certo é que malgrado qualquer polêmica, cada uma delas ao seu tempo e ao seu jeito encarnaram a valentia e a altivez humana como mais um mecanismo de superação e sobrevivência num contexto de ingentes injustiças, opressão e  contrariedades de toda sorte.
Num cenário em que todas as variantes lhes eram contrárias. Além das injunções sociopolíticas de então que tinham tudo para as colocarem ao rés do chão,  conquanto,  sem nenhuma chance real de liberdade e independência fazendo com que seus nomes se perdessem como tantas outras, nas brumas escuras do tempo e da história, no mais das vezes escrita pelos vencedores.
Mas não foi exatamente isso que ocorreu. Fideralina e Marica escreveriam sua própria história e de um jeito realmente inusitado e diferente. Rompendo assim os velhos padrões de toda uma época de supremacia machista. Ficaram eternizadas nas longas e inesquecíveis narrativas da boa verve sertaneja.
Elas simplesmente fizeram história. E a história que fizeram com as próprias mãos até agora permanece quase  indelével na memória do Cariri. 
Foram, portanto, como se percebe, mulheres que se situaram muito além do seu tempo.  De modo que, mesmo entre polêmicas, controvérsias, saias, anáguas, véus e bacamartes esta história sobreviveu, e a duras penas conseguiu chegar até nós. E, em nome das gerações futuras haveremos de preservá-la.
Imagem de Fideralina Augusto
 Seminário Cariri Cangaço: Aurora e Lavras...

Destarte, quem acaso desejar conhecer um pouco mais sobre a esta verdadeira odisséia sertaneja, protagonizada por duas 'amazonas dos sertões', que venham conferir de perto todas as discussões relativas ao Cariri Cangaço 2013 que acontecerá de  17 a 22 de setembro em várias cidades desta região. 
Além da avant premier,  que será celebrada dias 18 e 19 de maio em Lavras da Mangabeira, cuja palestra será feita pelo Dr. Dimas Macedo, por sinal parente da matriarca lavrense. E dia 20 de setembro do 3º Seminário Cariri Cangaço, edição de Aurora; sobre a incrível história de Marica Macedo, proferido pelo Dr. Vicente Landim de Macedo – neto da brava aurorense do Tipi. 
E tem mais: As prévias do Cariri Cangaço ocorrerão ainda na Paraíba precisamente nas cidades de Sousa e Nazarezinho, assim como nas históricas Piranhas  e Canindé de São Francisco no Estado de Sergipe.
É bom sabe. Razão porque eu participo e também recomendo. Venham todos dividir conosco mais um   Cariri Cangaço – O  grande momento de profundo reencontro de Aurora, Lavras, o Cariri e o Nordeste com a sua própria história. Por sinal, uma história que não quer calar...
.......................
(*) José Cícero
Pesquisador do Cangaço
Conselheiro do CC
Secretário de Cultura e Turismo
Aurora – CE.
Fotos:  Arquivo e da Internet
LEIA MAIS EM:
e no Faceboo 

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Turismo Ecológico: Olho d'água de Vinô é visitado... E pode se transformar em local de visitação turística

Da Redação
Dr. Tarciso Leite, José Cícero, Traciso Filho e Sebastião Maciel na nascente
Explanações acerca da importância da preservação da nascente
Momento da gravação do vídeo-depoimentos no local da nascente
Imagens da pequena nascente no Alto Araçá

Patrimônio Ecológico: 'Olho d'Água de Vinô que no passado deu de beber à população do Araçá necessita ser urgentemente ser preservado'


JC ao lado do Olhod'água(arquivo)
Com vistas à implantação de um projeto voltado para o desenvolvimento do turismo Rural e Ecológico no município, a secretaria de Cultura e Turismo local  através do  secretário José Cícero, do representante da associação dos filhos e amigos de Aurora(AFA)  Sebastião Maciel e do assessor de cultura João Silva, se fizeram acompanhar do Dr. Tarciso Leite e do seu filho Tarciso Júnior - atuais proprietários do terreno onde está localizado a famosa nascente  popularmente conhecida como "Olho d'água de Seu Vinô" pai dois atuais herdeiros. 
"A visita faz parte da proposta defendida desde 2008 através da  Revista Aurora no que tange à preservação e tombamento do referido patrimônio natural e ecológico, como forma de garanti-lo às novas gerações", explicou o secretário. 
Solicitamos a doação do espaço onde está localizado a nascente, bem como do entrono concernente a chmada mata ciliar que a proteje, disse. Pedido que, diga-se de passagem foi recebido de forma bastante positiva pelos dois proprietários. Na próxima vindas de ambos à Aurora estaremos provocando uma reunião com a presença do prefeito Adailton Macedo, onde deverá ser oficializado o protocolo de inteção.
A proposta será votada na câmara através de um PL oficializando o tombamento ecológico do manancial que rceberar algumas obras de infraestruturas. A ideia inicial da Seculte é transformar o local num espaço de visitação pública, especialmente para turistas e estudantes com foco no meio ambiente e na história natural. Com a construção de trilha e acompanhamento de guia de turismo. Um marco também será construído no local,  confirmou.
Por ocasião da visita, um vídeo foi gravado pela assesoria de Imprensa do município por meio de Luiz Neto e disponibilizado na internet contendo os depoimentos dos proprietários, do secretário de cultura e do representante da AFA, sobre a importância da proposta.
"Tanto o Dr. Tarciso quando o seu filho Júnior têm profundo amor a Aurora, assim como enorme dedicação as suas raízes, de  maneira que a sinalização para a concretização de tal ideia representa um grande gesto e exemplo de grandeza e visão  tanto de  preservação da natureza, quanto de amor à Aurora, ponderou.
............................................................. 

Secretário de Cultura do Barro, Sousa Neto,  faz visita à sede da  Secult-Aurora
Na sede da secretaria de cultura e turismo - Secult
Na sala de Exposição de fotografias antigas de Aurora
Na biblioteca pública Antonio Jaime de Alwncar Araripe na estação
Na estação ferroviária Local  onde ocorreu o crime como o cel. Izaías Arruda
Na última sexta-feira estiveram visitando a sede da secretaria de Cultura e Turismo de Aurora o radialista, pesquisador do cangaço e atual secretário de cultura do vizinho município do Barro - Sousa Neto, 
acompanhado do professor e ativista cultural cajazeirense Agnaldo Rolim. Além de uma visita de cortesia, ambos aproveitaram para conhecer de perto a exposição de arte e de fotografias antigas de Aurora, instalada na sede da Secult. Além de fazer contato com o escultor aurorense Painha, filho de Cizin d'Aurora.
Emposado em janeiro como secretário de cultura do Barro, desde então Sousa Neto vem se esforçando para implantar no seu município um trabalho realmente de fortalecimento, resgate, incentivo e preservação da arte e da cultural local. Para tanto, vem visitanto algumas alguns modelos e  experiências neste campo.
"Sousa Neto é um lutador incansável, profundamente identificado com a causa sociocultural da sua terra. Algo digno de aplauso e incentivo. O Barro tem muito a ganhar com o trabalho abnegado desse  secretário", opinou  José Cícero, acerca do articulador cultural barrense.
Na mesma oportunidade, os mesmos visitaram igualmente a bliblioteca pública e o antigo prédio da estação ferroviária, local onde foi baleado mortalmente em  4 de agosto de 1928 o famoso coronel Isaías Arruda - célebre coitero de Lampião em terras aurorenses.
...................................................
Fotos:  Alcione Pereira  e equipe da Secult Aurora.
LEIA MAIS EM:
WWW.afaurora.blogspot.com
e no Faceboo

terça-feira, 23 de abril de 2013

INFORMES SECULT AURORA:


Consultora Regional do SEBRAE  empreende visita à sede da Secretaria de Cultura e Turismo de AURORA
Consultora do Sebrae Mª Celeste ladeado Por Tânia(Cras), Sec. Bernadete e Carmélia artesã
Da esquerda: Mª Celeste(Sebrae) Sec. Bernadete e Tânia Macedo na Secult
A consultora do Sebrae Maria Celeste Franco da Rocha, que também é presidente da federação de artesanato do Cariri; juntamente com a Secretária de Ação Social, bem como a coordenadora do (Cras) Tânia Macedo, estiveram na manhã da última quinta-feira (11), visitando as dependências da Secretaria de Cultura e Turismo(Secult)  do município de  Aurora. 
Segundo Maria Celeste, 'o objetivo da visita se faz necessário, uma vez que, o Sebrae está fazendo um levantamento do potencial artístico e cultura de Aurora', no intuito de  conhecer e identificar, o verdadeiro potencial da arte e do aretsanato local. Assim como identificar  os artesãos aurorenses que se encontram em atividades e assim potencializar este ofício como fator gerador de emprego e renda.
 Na ocasião, a representante do Sebrae adiantou ainda  que, em breve voltará a Aurora, onde fará reunião com vários gestores da administração, inclusive! com a presença do prefeito prefeito Adailton Macedo. Como inclusive será  elencado um projeto para criação de uma associação dos artesãos aurorenses. No sentido de melhor dinamizar a produção e comercialização dos produtos locais.(ver fotos).
.................................................

 SECULT-AURORA   participa de Encontro em Missão Velha com vistas a realização do II Festival de Dança daquela cidade

Reunião de Secretário e Coordenadores na sede da sec. de Cultura em M. Velha
Coordenador de Cultura de Aurora João Silva no encontro em Missão Velha
A secretaria de Cultura e Turismo do município de Missão Velha, realizará no dia 1º de junho deste ano, o 2º festival de dança  no gênero do forró tradicional.  Ocasião em que pretende reunir representantes de vários municípios do Cariri. A premiação, conforme disse o secretário da pasta George Januário será a seguinte: 1º lugar 3.000, 2º lugar 2.000 e 3º lugar 1.000. 

Vale salientar que o 1º festival de dança daquela cidade aconteceu  no ano passado, daquela feita sob a realização da Rádio Comunitária Transcariri FM, local. Ainda segundo o Secretário de Cultura e Turismo, George  Januário; os municípios participantes deverão realizar eventos locais; visando obter uma maior participação dos dançantes e consequentemente para um melhor critério de escolha do melhor casal.  
O mesmo, disse também, que, a escolha deve acontecer até o dia 25/5 do corrente. 
Já a inscrição do município é gratuita e, poderá ser feita  até o dia 30/04, posteriormente a inscrição do casal escolhido, explicou.
Com a finalidade de debater  o evento,  a pasta de cultura missãovelhense promoveu reuniáo no último dia 9  com a participação de vários secretários de cultura e demais representantes da pastas regionais. Dentre as representações estiveram preentes os municípios de Brejo  Santo, Porteiras, Barro, Aurora, Lavras da Mangabeira e  Crato.
Impossibilitado de participar das discussões  por cumprir atividade no mesmo dia em Aurora,  o secretário José Cícero enviou o  assessor de cultura João Borges Silva. Lavras da Mangabeira esteve representada pela secretária Cristina Couto.(ver fotos)
..........................................................
* João Borges Silva 
P/ a Redação do Blog de Aurora e do site Cariri de Fato
Fotos: JC e equipe da Secult Aurora.
LEIA MAIS EM:
WWW.afaurora.blogspot.com
e no Faceboo

segunda-feira, 22 de abril de 2013

AURORA: Sessão da Câmara é marcada pela nova formação das Comissões Permanentes da Casa


Da Redação

   
Sob a presidência do vereador Francisco Henrique de Macedo (Chico Henrique – PMDB), o Poder Legislativo aurorense realizou na manhã do último sábado(20) mais uma sessão plenária em caráter ordinário, onde se fizeram presentes todos os 11 vereadores que integram a câmara local.
Além da pauta de praxe que compõem, por assim dizer, o 'pequeno expediente', a sessão de sábado, teve ainda como ponto alto a tão esperada votação com vistas à formação das Comissões Permanentes da casa. Tendo em vista que a eleição ocorrida anteriormente havia sido  barrada pela oposição, por meio de uma decisão judicial, alegando suposto equívoco com relação ao critério da proporcionalidade partidária. Porém, a bancada da situação, não concordando com o raciocínio da oposição,  mesmo cumprindo a decisão judicial, recorreu igualmente  junto ao Tribunal de Justiça do Estado. O que segundo a assessoria jurídica  da câmara, o resultado de sábado ainda poderá sofrer modificações, ou seja, ante a  possível validação do escrutínio anterior.

Com vistas  a acompanhar de perto todo o desenrolar dos acontecimentos, o espaço interno da Câmara se mostrou ainda mais pequeno, em face do grande número de pessoas que compareceu a referida reunião.

Dentre as intervenções e os requerimentos apresentados na sessão, destaque para o que fora proposto pelo próprio presente – Chico Henrique, dando conta da reivindicação de recursos públicos junto  ao deputado estadual Daniel Oliveira(PMDB) no valor de duzentos mil reais que, conforme o presidente, deverão ser destinados à reconstrução da nova sede da Câmara de Aurora. 
Trata-se portanto de um antigo sonho da população; abraçado agora pelo presente do legislativo. Uma obra que, desde janeiro deste ano, quando assumiu à presidência, Chico Henrique disse que é uma das principais prioridades da sua gestão. 
Ainda durante a sessão, Chico Henrique, apresentou requerimento de sua autoria propondo a construção de um caixa d’água para a comunidade do sítio Oiticica, além de nomeação da rua localizada à esquerda da linha férrea da esquina do cemitério(caixa d’água da estação) até a residência do Sr. Zé de Sousa e o clube da Maçonaria.
Após a votação parlamentar, assim como a apuração, as Comissões Permanentes da Casa ficaram compostas pelos seguintes edis. A saber:


Justiça e Redação:
Olavo Batista - PMDB
Aécio - PSB
Edísio Leite - PSB
.............................
Educação, Cultura, Ação Social, Saúde e Meio Ambiente:
Brasa – PMDB
Erivan Batista - PT
Osasco – PSL
..............................
Orçamento e Finanças:
Aderlânio Macedo - PMDB
Olavo Batista - PMDB
Iracilda - PSL
..................................
DA Redação do Blog de Aurora e do site Cariri de Fato
Fotos: JC e Adriano Anão
LEIA MAIS EM:
WWW.afaurora.blogspot.com
e no Faceboo

Google+ Followers