terça-feira, 31 de agosto de 2010

AURORA: Município Pretende fazer Inventário do seu Patrimônio Histórico: Material e Imaterial.




Imagens do Cemitério da Bailarina: Patrimônio Imaterial de Aurora. JC e equipe
A
Secretaria de Cultura, Turismo e Desporto(Seculte) do município de Aurora a partir do encontro ocorrido recentemente na cidade do Crato com representantes do IPHAN estuda a possibilidade de fazer o inventário das suas principais referências culturais.
A proposta da Seculte visará, dentre outras coisas, manter preservado para as gerações futuras, todo o rico patrimônio histórico material e imaterial de Aurora.
O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) é uma autarquia do governo federal, vinculado ao Ministério da Cultura, por sua vez responsável pela preservação do acervo patrimonial, tangível e intangível do país, disse o secretário José Cícero. Vamos fazer de tudo(ao nosso alcance) para recuperar e preservar o que ainda foi possível do nosso patrimonio histórico, afirmou ele. Essa é apenas uma das nossas obrigações no tocante à máquina cultural. Uma coisa que os antigos gestores não tiveram sequer a mínima preocupação. Por isso, o futuro muito mais que o presente haverá de reconhecer no prefeito Adailton, um pioneiro por está dando um apoio incondicional a muita coisa nova e prioritária, a exemplo da cultura, da política esportiva etc. Quem vem a Aurora sente isso. De modo que lá fora, grande é o reconhecimento dos que enxergam na política cultural um sinal de avanço e de prograsso. O resultado do encontro da AFA e do Cariri Cangaço são por assim dizer, uma prova incontestável desta realidade”, finalizou. A Inventariança Cultural:
Vários itens patrimonias históricos estão sendo colocados na longa lista das prioridades da Seculte-Aurora como forma de numa segunda seletiva, escolher os mais imediatos. Dentre os materiais para o inventário e tombamento estão: o antigo casarão do coroenl Fco. Xavier de Souza de 1831; o antigo prédio da estação ferroviária juntamente com a Casarão da Reffesa; além da edificação de monumentos nos locais onde um dia existiram a antiga residência do Cel. Izaías Arruda e Zé Cardoso na história fazenda Ipueiras, bem como a antiga capela de São Benedito da Aurora Velha(do beato do mesmo nome), cujas resquícios podem ser vistos à margem do Salgado no lugar chamado “as beatas”. Ainda o cemitério da Bailarina do início do século XVIII no sítio Carro Quebrado(Patos) no riacho das Antas; a Massalina do rio Salgado(sítio Volta) na região do Pavão; a capelinha da Moça(Márti Francisca) a chamada santa popular de Aurora. Assim como os imateriais: Os penitentes, os antigas “louceiras” dentre outros saberes e fazeres.
O Enigmático Cemitério da Bailarina:

Situado na comunidade de Carro Quebrado a 20 km da sede na confluência do sítio Patos no riacho das Antas, o chamado “Cemitério da Bailarina” representa um dos registros históricos mais marcantes e significativos do município de Aurora.
Segundo os estudos encabeçados pela Revista Aurora ainda nos anos de 2007/08 a velha e enigmática necrópoles da região de Antas remonta os meados do século XVIII. Sendo um antigo local onde foram sepultadas(a que tudo indica) as vítimas da epidemia do cólera que no passado arrazou populações inteiras em todo o mundo. No passado “bailarina” era o nome que se dava a tal enfermidade com alto poder de mortandade.
Portanto hoje, quase esquecido em plena caatinga aurorense, pouco mais de 14 túmulos quase em perfeito estado de conservação encontram-se geometricamente perfilafos no centro da mata inóspita de Aurora. Tal mausoléus chegaram até nós, devido o trabalho de conservação e limpeza efetuado por algumas pessoas da própria comunidade que devotam verdadeira inclinação sacerdotal pelo lugar. Um trabalho que virou tradição quase religiosa passando de pai para filhos entre membros de uma mesma família e que se reversam na tarefa por vária gerações.
Os Penitentes: Guardiões do velho cemitério.
Também pela força mística de adoração que pela históriaa fora tem sido dedicado ao cemitério pelos membros dos grupos de penitentes da ordem santa cruz. Os beatos realizam em épocas espécíficas do ano, no meio das noites, os chamados “alertais” – um ritual ancestral, marcado por benditos estranhos e sacrifícios como o da auto-flagelação do corpo. Cortes e chicotadas provocadas por peças de coro cru e feixes de navalhas amoladas, cujo conjunto recebe a denominação de “disciplina”.
Durante a semana santa, o cemitério, além dos penitentes, passa a receber verdadeiras levas de devotos e fiéis que se dirigem ao local para para suas orações aos mortos, quando o cemitérios se enfeita de flores e se ilumina pela velas deixadas sobre os tumulos. Curiosamente, nunca se teve notícia de qualquer incêndio da caatinga seca mesmo com tanta velas deixadas acesas, afirmam os maoradores das imediações.
No passado, segundo informação do professor Luiz Domingos, que também é da ordem dos penitentes, Aurora possuia mais de 50 grupos espalhados por todo o seu território. Por isso a existência até hoje de muitos cruzeiros por onde quer que se ande pela zona rural de Aurora e até nos arredores da cidade. No entanto, atualmente apenas entre dois e três grupos ainda relaizam seus rituais quase medievais, remontado a época do padre Ibiapina.
Recentemente o secretário de Cultura esteve novamente no local no sentido de verificar em quais condições se encontava o velho e enigmático cemitério do Carro Quebrado.
“O local, mesmo com um certo estranhamento transmite-nos uma grande paz interior. Alguns dizem, inclusive, que é dotado de uma energia muito forte. Coisa de sensitivos, eu presumo...”, explicou JC. “Perdido em plena caatinga dos sertões aurorenses, a necrópoles da Bailarina poderá sim virar um lugar ideal para a prática da meditação e oração ante o seu profundo contato com a natureza. Como isso estaríamos preservando este patrimônio e ao mesmo tempo utilizando-o de modo sustentável, através do que chamamos de turismo religioso e ecológico; esta é a nossa idéia”, disse.
Nos próximos dias o chefe da Seculte, estará se reunindo com o prefeito Adailton Macêdo para tratar deste e vários outros assuntos relacionados a sua pasta.
Da Redação do Blog da Seculte e da Aurora.
LEIA MAIS EM:
www.aurora.ce.gov.br
www;seculteaurora.blogspot.com
www.jcaurora.blogspot.com
*****Ref. das Fotos: Cemitério da Bailarina - Sítio Carro Quebrado - 20 km de Aurora-CE
Sec. José Cícero e equipe.

sábado, 28 de agosto de 2010

Aurora participa das discussões promovidas pelo Iphan na cidade do Crato




Momentos do evento: secretário JC com os irmãos Aniceto, Márcia Sant'ana e Felipe Caixeta
A cidade do Crato sediou de 25 a 27 de agosto o 1º Balaio do Patrimônio do Ceará. O evento reuniu secretários de culturas e coordenadores de patrimônios históricos de todas as principais cidades da região do Cariri, sob a organização do IPHAN-CE.
O Balaio é uma ação contida no programa nacional de patrimônio imaterial(PNPI) que consiste numa série de seminários destinados a capacitar os gestores públicos da área cultural, especialmente secretários municipais e técnicos, disse a organização durante o encontro.
Em sua primeira realização no estado do Ceará o Balaio contemplará os gestores dos municípios envolvidos localizados na mesoregião sul cearense, ou seja, os municípios pleiteantes ao PACH das cidades históricas e com bens protegidos pelo Iphan-CE, informou a Dra. Macia Sant’ana diretora do Iphan Nacional que na ocasião proferiu a palestra de abertura.
O Balaio e seus expositores:
O referido encontro aconteceu no auditório do teatro municipal Salviano Arraes no centro do Crato onde se fizeram presente secretários de cultura do Cariri, representantes do Iphan do Ceará, da Secult-CE, da Prefeitura de Fortaleza, da URCA, do Iphan nacional e do estado do Pará(Ilha do Marajá), além da secretária de cultural cratense Danielle Esmeraldo. No hall do teatro aconteceu ainda uma exposição fotográfica abordando a temática da festa de Santo Antonio e o pau da bandeira de Barbalha.
A abertura oficial do evento aconteceu na noite de quarta-feira(25) com a apresentação da famosa banda cabaçal dos irmãos Aniceto. Seguido da palestra sobre o Programa Nacional de Patrimônio Imaterial através da Dra. Márcia Sant’ana diretora do Iphan nacional.
No decorrer dos três dias outras temáticas foram abordadas pelos conferencistas convidados. Tais como: o papel das prefeituras no sistema nacional de patrimônio; Ações de salvaguarda do patrimônio Imaterial; Inventário de referências culturais; a política do patrimônio imaterial do Iphan-CE; e debate sobre o reconhecimento da festa do pau da bandeira de Barbalha, como patrimônio cultural brasileiro, além de lugares sagrados de Juazeiro; patrimônio e políticas públicas, dentre outros temas. Participaram como conferencistas no evento, além da diretora do Iphan nacional, os professores da URCA: Jozier Ferreira e Océlio Teixeira, Ana Gita Oliveira(Iphan-CE), Tereza Maria Chaves(Iphan), Maria Dorotéa(PA), Renata Paz(Urca) e Felipe Caixeta de Juazeiro do Norte.
Debates e intervenções dos participantes:
Durante as discussões no plenário o secretário José Cícero indagou a diretora do Iphan nacional acerca da intenção de Aurora em adquirir em definitivo o antigo prédio da estação ferroviária reforçando, inclusive a proposta de Missão Velha que também passa pelo mesmo problema. Ainda, falou sobre a aquisição pela prefeitura do antigo casarão do Cel. Xavier(o fundador de Aurora) e a urgência de recursos para a sua revitalização(restauro). No tocante ao patrimônio imaterial discorreu acerca dos grupos de Penitentes da ordem Santa Cruz que precisam de apoio, assim como os repentistas populares, escultores e o resgate e preservação de antigos saberes e fazeres tradicionaios, tais como: Das antigas ‘louceiras’ do barro cru, reisado, dança do coco, banda cabaçal, bem como a necrópoles da Bailarina, a massalina do rio Salgado, e um monumento para a fazenda Ipueias.

"A promoção do Balaio no cariri, mesmo diante de muitas ausências, inclusive de autoridades do próprio Iphan nacional(Weber Sutti) e cearense(Clodoveu Arruda); e da própria Secult-CE( Auto Filho), acredito ter sido altamente positivo, vez que conseguimos expressar publicamente as nossas inquietações e angústias; assim como sentir como pensam e agem o pessoal lá de cima em relação ao que ainda restam das nossas evidências histórias que estão se perdendo por aqui, por falta de uma suporte maior jurídico e financeiro”, disse José Cícero. “Além disso, diria que aprendemos muito, no que diz respeito aos procedimentos burocráticos e, de como provocar do ponto de vista legal, as instâncias cabíveis do Iphan, tanto do Ceará quanto de Brasília”, completou.
Felipe Caixeta: Crítica forte e a proposta da UPC.
O secretário de Aurora, destacou, inclusive a participação do agente cultural carioca, jornalista e cineasta Felipe Caixeta que representou Juazeiro do Norte. E que em sua apresentação foi, além de incisivo nas suas posições, sendo por demais realista, corajoso e verdadeiro na sua abordagem, fugindo ao faz de conta e ao agrado das mesmices. “A proposta da criação de uma Universidade Popular de Cultura do Caixeta, é uma das idéias mais brilhantes que já apareceu nos últimos anos no sentido da valorização efetiva do fazer artístico e cultural do povo Caririense”, concluiu.
Da Redação.
LEIA MAIS EM:
http://www.jcaurora.blogspot.com/
http://www.aurora.ce.gov.br/
http://www.blogdaaurorajc.blogspot.com/
www.seculteaurora.blogspot.com

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

AURORA elege seu novo Conselho Tutelar

Durante todo o dia de sábado, (21) aconteceu em Aurora nas dependências do colégio municipal Romão Sabiá do Araçá a eleição para a escolha dos novos integrantes do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente(Conselho Tutelar).
Foi por assim dizer, um processo tranqüilo em face da disputa já está praticamente definida, posto que na prova escrita apenas 5 candidatos foram aprovados, isto é, o número exato das vagas oferecidas.
Foi uma eleição realmente diferente de outros tempos, quando a busca pelo voto era tão acirrada , que mais parecia eleição para prefeito. No entanto, um número razoável de votantes compareceu às urnas para o escrutínio popular num total de 1.649 votos válidos.
O prefeito Adailton Macedo, no sentido de prestigiar mais um fato democrático no seu município compareceu às 15 h quando adentrou a cabine de votação para depositar também o seu voto popular.
Com um mandato de três anos, os novos conselheiros eleitos pela vontade soberana dos aurorenses deverão enfrentar um trabalho dos mais árduos por todo o triênio em virtude da grande demanda no que tange a problemática social que envolve a criança e o adolescente, já que isso é um problema até mesmo de caráter nacional. Quem sabe, um dos grandes desafios do mundo moderno para às famílias, a sociedade e os poderes constituídos como um todo.
A chapa de votação ficou determinada da seguinte forma:
1- Wildnélia 2- Josenir 3- Irislene 4-Marquinhos 5-Boloso.
Relação dos Conselheiros Eleitos por ordem de classificação e total de votos obtidos:
1- Francisco Marcos S. Pinto (Marquinhos) - : 886 votos
2- Irislene O. do Nascimento -: 279 votos
3- Manoel Joseni F. Barros. ( Josenir) - : 234 votos
4- Maria Wildenélia R. Silva - : 141 votos
5- Francisco de Assis e Silva. ( Boloso) - : 109 votos.
Foto: Site da Pref. de Aurora-CE.

sábado, 21 de agosto de 2010

Aurora realiza com sucesso absoluto seu seminário Cariri Cangaço

















Seleção de imagens do Cariri Cangaço 2010 em Aurora
Aurora vivenciou neste último sábado(21) mais um grande evento sociocultural e histórico. Trata-se do Seminário Cariri Cangaço 2010 sob o tema “Os 83 anos da passagem de Lampião pelo território aurorense” que foi apresentado pelo secretário de Cultura do município professor José Cícero. As dependências do salão paroquial pareceram pequenas diante do grande número de pessoas que compareceu ao evento.
Com um belo cenário reproduzindo as paragens sertanejas, a Seculte apresentou ainda o monólogo ‘Desvario Lampiônico” através do jovem ator filho da terra, Lamack Dias. "A apresentação foi esplendorosa e agradou sobremaneira todos os presentes", disse o secretário.
O Evento:
Abrindo oficialmente o acontecimento fizeram uso da palavra: o curador Manoel Severo, a Secretária de Cultura do Crato Danielle Esmeraldo, o escritor Dr. Antonio Amaury, o Secretário de Cultura de Aurora José Cícero, assim como o prefeito Adailton Macedo. Compuseram a mesa, o Dr. Napoleão Tavares Neves, Dr. Idemário Oliveira e o vice-prefeito Antonio Landim.
Já a mesa de debatedores foi formada pelo curador do CC Manoel Severo que inclusive atuara como mediador (Fortaleza); o memorialista Bosco André(Missão Velha); Aderbal Nogueira(Mossoró) e o professor Francisco Pereira(Cajazeiras).
Além de representar um profundo resgate da verdadeira história de Aurora, a palestra sobre os 83 anos da passagem de Lampião por terras aurorenses também apresentou para os pesquisadores presentes uma série de novidades relacionadas a historiografia do cangaço lampiônico na região.
Conforme assegurou o palestrante, todo o material da sua pesquisa será reunido em breve com vistas a publicação de um livro abordando com mais profundidade a temática.
Grandes nomes da pesquisa e da narrativa cangaceira estiveram em Aurora neste sábado, dentre os quais: o escritor Antonio Amaury Correia de Araújo, Dr, Napoleão Tavares Neves, Bosco André, Fco Pereira Lima, Gonzaga de Garanhuns, Kiko Monteiro, Robério Procópio, Ângelo Osmiro, entre outros. Além de autoridades locais e a comunidade em geral.
Na parte externa do evento aconteceu uma exposição de esculturas e artes plásticas, produzindas por talentos da terra. Como também a chamada Latada Cultural com venda de obras importantes e cordéis sobre o cangaço e Lampião.
Estiveram prsentes ao evento, além do prefeito e do vice, vereadores e os secretários municipais de Educação – Professora Fátima Oliveira, da Ação Social - Socorro Macedo, de Administração Osasco Gonçalves(que também realizou a apresentação) e o ex-prefeito João Antonio de Macedo.
A Prefeitura municipal, por intermédio da sua Secretaria de Cultura, Turismo e Desporto(Seculte) também realizou o lançamento do Cordel – 'Vida e Morte de Lampião' de autoria do jovem poeta-violeiro Cícero Cosme.
Após o seminário o município ofereceu aos visitantes e convidados um almoço no Centro Social Urbano(CSU) localizado na vila Paulo Gonçalves. Em seguida, todos os pesquisadores e convidados se dirigiram para a histórica fazenda Ipueiras de Zé Cardoso e do coronel Izaías Arruda, local onde ocorreu em 1927 a trama para a invasão de Mossoró e depois, a tentativa de envenenamento de Lampião e seu bando.
O prefeito Adailton Macêdo foi bastante elogiado por todos os participantes(tanto de Aurora quanto os visitantes) sobretudo, pela maneira com que vem contribuido para o movimento cultural e a preservação da mémória histórica do seu município. Iniciativas que por sinal, o mesmo fez questão de reafirmar para a platéia presente durante o discurso de abertura do evento.
Da Redação:
LEIA MAIS EM:
www.jcaurora.blogspot.com
www.aurora.ce.gov.br
www.seculteaurora.blogspot.com
www.blogfaaurorajc.blogspot.com

Google+ Followers