quarta-feira, 25 de junho de 2008

AURORA: Convenção municipal homologa nomes de Adailton e Antonio Landim às eleições de outubro


Um evento apoteótico para ficar na história. A julgar pelos rumores populares, a que tudo indica esta continua sendo a definição que mais se aproxima da festa em que se transformou a convenção do PSDB, PSC, PMDB e DEM ocorrida no último sábado, no auditório da Associação Beneficente Aurorense(ABA) no cento da cidade de Aurora. A convenção homologou a chapa da oposição encabeçada pelos vereadores: Adailton Macedo(PSDB) e Antonio Landim(PSC) que juntos disputam o executivo aurorense. Os nomes dos candidatos à eleição proporcional também foram oficializados durante o evento. O espaço interno do clube(ABA) pareceu pequeno para o grande número de pessoas que compareceu ao local. Foi um evento político dos mais concorridos já realizados em Aurora a começar pela repercussão que o acontecimento provocou na cidade salgadiana. Logo após a homologação das candidaturas proporcionais e majoritários, diversos convencionais, autoridades e lideranças políticas de Aurora e região fizeram uso da palavra, ocasião em que enalteceram as qualidades das candidaturas de Adailton e do sindicalista Antonio Landim. Apoio dos dirigentes do PC do B :Ainda repercute no município as presenças na convenção e o apoio formal dos dirigentes do PC do B, dentre os quais os professores José Cícero e Ronaldo Santos(presidente e vice-presidente da sigla comunista) que no ensejo, declararam publicamente a adesão por intermédio do PSC(partido do candidato a vice, sindicalista e ex-vereador petista) à chapa de Adailton e Antonio Landim.Já no domingo dia 22 no plenário da Câmara de vereadores foi a vez do Partido Comunista do Brasil(PC do B) realizar a sua Convenção Municipal momento em que os comunistas aurorenses homologaram suas candidaturas proporcionais com dois nomes concorrendo ao legislativo aurorense: José Tavares e Antonio Cândido; bem como à chapa majoritária. Formalmente, por questão de imperativo ideológico o partido participa da coligação capitaneada pela sigla pedetista que tem como candidatos o ex-prefeito Alcides Jorge(PDT) e vice João Aécio(PSB), cuja convenção ocorrera no dia 21. Para quem gosta de emoções fortes e muita adrenalina as eleições deste ano em Aurora está prometendo...
_______________________________________________
Por: José Cícero

terça-feira, 24 de junho de 2008

PC do B realiza sua Convenção Municipal no plenário da Câmara de Vereadores















Na manhã do último sábado, dia 22 o diretório do Partido Comunista do Brasil – PC do B, de Aurora realizou no plenário da Câmara de vereadores sua Convenção Municipal ocasião em que foram homologadas as candidaturas a vereador dos dois representantes da sigla com vistas às eleições vindouras: José Tavares e Antonio Cândido.
Contudo, do ponto de vista formal e ideológico, o partido também aprovou sua participação na coligação encabeçada pelo PDT, sendo que em face de uma série de questões mais internas os membros do diretório local decidiram, mesmo informalmente pelo apoio as candidaturas majoritárias capitaneadas pelas oposições, ou seja, PSDB e PSC. “Tanto o PC do B quanto aqueles que o dirigem não encontraram efetivamente espaços políticos na gestão situacionista, por isso optamos por um novo caminho”, explicou o presidente José Cícero durante a convenção. “Tentaram usar nossa ideologia e a nossa coerência como grilhões para nós mesmos, achando que estávamos presos e nunca reagiríamos contra a ingratidão e as perseguições veladas contra nossos camaradas”. “Porém a realidade provou que eles estavam errados. A conjuntura está aí, os fatos não deixam dúvidas, falam por si mesmos. Antes de comunistas históricos, somos seres humanos...” finalizou.
Um produtivo debate pontuou boa parte da solenidade, com destaque para a visão do PC do B acerca das eleições, além da decisão da cúpula do partido em apoiar as oposições. Não apenas filiados e membros do comitê municipal compareceram a convenção; o evento contou com a participação do Dr. Alcides Jorge(PDT) e Antonio Landim(PSC) que também usaram da palavra, oportunidade em que teceram elogios a trajetória de luta e combatividade do PC do B desde 92 em prol de uma Aurora melhor, renovada, fraterna e socialmente justa.
Da Redação....

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Baixa qualidade da água oferecida pela CAGECE em Aurora aquece o comércio de água mineral








Vendendo como água! Nunca esta expressão esteve tão forte na cabeça tanto quanto no bolso de quase todos os moradores da cidade de Aurora, região do Cariri a 463 km de Fortaleza. Tal assertiva se refere à absurda venda de água mineral que a cada dia só tem aumentado na cidade. Hoje, em todos os quadrantes da zona urbana onde quer que exista uma mercearia independente do seu tamanho, os tambores de água mineral é um artigo que tem presença garantida.
De uma hora para outra a venda do precioso líquido virou de vez aquilo que se convencionou chamar de “negócio da China”. O pior é que a Cagece não está nem aí para a situação, afirma a maioria dos consumidores. De modo que a população, sobretudo os mais carentes que já tinha dificuldades para pagar o consumo da água normal agora acrescida em 100% devida a cobrança da taxa de esgoto, têm dificuldades para pagar à cagece e ainda comprar água mineral para beber e de outras fonte para lavar roupa.
De coloração amarelada com a visível presença de partículas de argila e cheiro forte a água fornecida pela Cagece pode representar um risco para à saúde da população e por conta da turbidez não está servindo sequer para a lavagem de roupa. “Roupas brancas principalmente ficam amarelas”, dizem os moradores aurorenses. “Para beber também a água tem gosto de barro e cloro”, concluem.
Diante da péssima qualidade da água que atualmente vem sendo oferecida pela CAGECE à população de Aurora está sem saber a quem mais reclamar. Vários abaixo-assinados já foram feitos; além da realização de uma audiência pública na câmara de vereadores, debates na emissora local. Contudo, até o momento nada foi resolvido por parte das autoridades competentes. Enquanto isso, os consumidores são obrigados a pagar em dia as taxas de água e esgoto e, por outro lado, têm que comprar vários tonéis de água mineral o que sobrecarrega e compromete no final do mês a renda familiar da maioria da comunidade.
Nem nas épocas que a cidade de Aurora ainda era abastecida pelas águas do rio Salgado a situação chegou a este ponto crítico, explicam os consumidores. O mais triste é constatar que ninguém parece demonstrar preocupação para esta gritante e deprimente problemática que atinge a comunidade.
A deteriorização da água já começa no açude Cachoeira, manancial responsável pelo abastecimento da cidade. Dos poucos mais de 12 km que separam o açude da sede do município quase a metade do percurso é percorrido pela água a céu aberto por gravidade de um riacho. Tudo isso só piora ainda mais a qualidade da água. Está inclusa na longa pauta das reivindicações populares a construção do complemento da tubulação, além de melhorias na qualidade do produto e o rebaixamento dos valores atualmente cobrados majorado agora em 100% por conta da cobrança dos serviços de esgoto, o que não se coaduna com o poder aquisitivo da população.
Por José Cícero











terça-feira, 10 de junho de 2008

O Adeus bendito do poeta Maldito


E agora Quintana?
O que faremos agora Baudelaire?
Com esta poesia insossa
Sobrevivente que restou, cheia de mágoas.
Agora que a sós estamos,
Como morto-vivos
Solitariamente angustiados,
Vivenciando o drama humano poético.
Agora que calou-se para sempre o grito.
Agora que se foi para a metafísica
a ação, a concretudo do gesto
Do sacrossanto ser - o maldito poeta
que o Acaraú um dia cedeu ao mundo
sob a insígnia do nome - José Alcides Pinto.

Partiu o estro
Como por ironia num verso frio.
Sangue derramado no negro betume
do asfalto da rua
como uma estrofe
Do seu poema mais belo, obsceno, crítico
Sereno, lírico, ensandecido.
Prenhe de sonhos estendidos no meio do povo
Como um velho conhecido
Passeando, contando história de cordel
Aos que ainda têm ouvidos,
A reclamar o absurdo
De tudo aquilo
que ainda faz sentido.

Que tola ironia!
Nosso poeta em choque
Não mais com a palavra brava, indomável.
Porém com a motocicleta.
O tombo, o meio-fio.
A queda-livre do crânio.
Morte fria, macabra, assassina, Antiestética:
o brado esfacelado como em letras soltas;
Pacto celebrado desde o nascimento
Da alcidiana poesia,
Tal qual desconhecido;
Fantástico realismo tecnológico dos fatos.
Concretismo-sentimento
Sempre presente
Como fogo ardente
Na língua e na face
de José Alcides Pinto.

O que faremos agora, Quintana?
Como ficaremos Dimas Macedo?
Agora que só nós restou
Toda a liturgia do pleno Caos
Poético-literário
Marcado pelo sangue
Ainda a escorrer no chão escuro do asfalto
em meio a multidão de curiosos
desconhecidos,
Em que nosso vate maldito
Escreveu no silêncio
Do seu último instante
Todo o fatalismo clarividente
Do seu derradeiro verso.

Adeus maldito!
Até breve poeta
Da morte e da vida
- José Alcides Pinto.
Recomendações e lembranças
a Leminski, Garcia, Neruda, Vinícius
E todos os demais amigos
Da arte poética
Em que finalmente
Venceste a morte,
Ganhaste vida nova
Na geometria estranha
Do teu verso eterno.
____
José Cícero
In O Povo

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Estudantes do Ensino Normal I e II do colégio Monsenhor de AURORA participam de aula-seminário sobre o conflito Árabes x Judeus




O histórico e sangrento conflito entre Judeus e Palestinos. Foi esta a pauta de mais um seminário-temático organizado pelo professor José Cícero, direcionado aos estudantes do magistério (Normal I e II) nas disciplinas de História e Ciências Sociais que leciona no colégio Monsenhor Vicente Bezerra da rede estadual. A aula-evento aconteceu na noite da última quarta-feira, 04/05 com a duração de quase duas horas tendo como palestrante-convidado o professor Ronaldo Santos. “Fico feliz em saber que em nosso município existem pessoas preocupadas com temáticas deste nível”, disse o professor logo na abertura da sua exposição. Contente com o nível das indagações encetadas pelos estudantes no decorrer do evento, o professor Ronaldo falou do seu contentamento. Primeiro pelo convite, a acolhida e depois pela atenção com que todos dispensaram as abordagens históricas levantadas na ocasião.Já o professor José Cícero, responsável pela iniciativa, externou “são propostas como estas que devem fazer o diferencial no atual processo educacional do Ceará e do país. Razões pelas quais todas as escolas deveriam procurar alcançar seus objetivos mais sublimes no campo das ações práticas e não apenas no velho espaço das chamadas boas intenções teóricas, literárias e programáticas”. O mesmo está concentrando esforços no sentido de convencer seus confrades de ofício para que juntos possam realizar uma verdadeira cruzada em prol da construção do conhecimento objetivo e útil à formação da cidadania e do homem novo de maneira diferente, reflexiva e prazerosa, disse ele. “Tudo isso, numa perspectiva quem sabe freireana, onde será absolutamente possível unir num só espaço e pensamento - alunos, professores, artistas, pensadores, intelectuais, empresários, formadores de opinião, entidades de classes, políticos e a comunidade em geral”, finalizou.
Temática Ambiental:
A temática ambiental também vem merecendo as atenções do alunado aurorense. Motivo pelo qual desde o ano passado uma vasta programação sócioeducativa e ambiental tem sido cumprida, com destaque para as atividades voltadas para a problematização das questões como Biodiversidade planetária, aquecimento global, desenvolvimento sustentável e o uso racional dos recursos naturais. Dando especial enfoque a discussão do ecossistema do rio Salgado e o bioma caririense.
Diversas outras atividades de cunho pedagógico estão sendo desenvolvidas tais como: seminários temáticos, exposição iconográfica, relatórios, pesquisas e aulas de campo dentre outros.Tantos os alunos do ensino médio do Colégio Estadual Tabelião José Pinto Quezado quanto os do Monsenhor Vicente Bezerra estão paulatinamente participando das iniciativas, concluiu.
Revista Aurora:
Uma importante contribuição vem sendo dada por meio da ‘Revista Aurora’ no sentido de proporcionar maior visibilidade para o tema, chamando assim a atenção da sociedade para a dura problemática que pesa sobre o planeta. Tal informativo, agora na sua 3ª edição inclusive on-line, é de responsabilidade dos professores José Cícero e Luiz Domingos.
Revista Aurora:www.revistaauroa.com

Google+ Followers